PUBLICIDADE
Jornal

Espaço Cultural Unifor abre exposição com obras de Antonio Bandeira

Exposição com cronologia da obra do pintor cearense Antonio Bandeira abre para visitação hoje no Espaço Cultural Unifor

10/08/2017 01:30:00
NULL
NULL
[FOTO1]

Ícone do movimento abstracionista e figura da cena artística internacional, Antonio Bandeira é personagem matriz de exposição aberta para o público hoje, 11, no Espaço Cultural Unifor. A mostra é um passeio cronológico pelas várias fases e produções do pintor cearense - que nasceu em 1922, em Fortaleza, e morreu em 1967, em Paris. As 94 obras são provenientes de coleções públicas e particulares, compreendendo das pinturas figurativas aos trabalhos mais densos. A mostra fica em cartaz até 12 de dezembro e a entrada é gratuita.

[SAIBAMAIS]

A exposição é cronológica, aponta o curador Giancarlo Hannud. A primeira peça data de 1942 e a última de 1967, pouco antes da morte do pintor. “O nosso desejo era dar um panorama. Tem uma produção de um certo período da obra dele que é muito conhecida, mas outras épocas são desconhecidas”, diz. Muitas obras serão apresentadas no Brasil pela primeira vez em mostra aberta. Giancarlo elucida que o pintor tem um trabalho “essencialmente internacional”. Obras do cearense - durante a vida e muito depois da morte - foram expostas e comentadas nas principais galerias e círculos artísticos do mundo.


“A exposição está posta como retrospectiva e deverá oferecer, portanto, um momento especial de imersão por experiência direta e simultânea na expressiva trajetória do artista. É grande a expectativa dos amantes da arte. E muito especificamentos dos estudiosos e admiradores da obra de Antonio Bandeira”, aponta Pedro Eymar, diretor do Museu de Arte da Universidade Federal do Ceará (Mauc). A instituição — que tem um relevante acervo do pintor permanentemente aberto ao público — emprestou algumas obras para compor a mostra que será inaugurada amanhã.


Catálogo Raisonné

Antonio Bandeira é um pioneiro da abstração. Morreu aos 45 anos, deixando como herança desenhos, pinturas e gravuras em museus, acervos públicos e particulares. Uma compilação de dados sobre as peças está sendo feita pela empresa paulista Base 7 Projetos Culturais. As informações detalhadas sobre cada trabalho - como técnica usada, ano e contexto de produção, exposições já feitas - serão utilizadas na composição de um catálogo raisonné. Esse tipo de publicação reúne e detalha tudo o que há para saber sobre a produção de um artista.

 

Poucos artistas brasileiros têm catálogos raisonné já produzidos — entram no bojo Cândido Portinari, Iberê Camargo, Tarsila do Amaral e Alfredo Volpi. Recentemente, o artista visual cearense Leonilson (1957-1993) teve seu catálogo publicado. Patrocinado pela Unifor, o material sobre Antonio Bandeira está em fase de elaboração. Devido ao caráter minucioso da pesquisa, o lançamento da obra ainda não tem data para acontecer.

 

SERVIÇO


Exposição Antonio Bandeira: um abstracionista amigo da vida

Quando: Abertura hoje, para convidados. Aberta ao público de 11 de agosto a 12 de dezembro

Onde: Espaço Cultural Unifor (avenida Washington Soares, 1321)

Horário: de terça a sexta-feira, das 9h às 19 horas; sábados e domingos, das 10h às 18 horas

Entrada gratuita.

Outras informações: (85) 3477 3319 / espacocultural@unifor.br

 

Isabel Costa

TAGS