PUBLICIDADE
Jornal

Coração da leitura no Benfica

Diariamente, passam apenas 250 pessoas pela Biblioteca Dolor Barreira, localizada no Benfica. Equipamento poderá ser transferido - total ou parcialmente - para outro prédio. Secultfor ainda estuda futuro da biblioteca

07/06/2017 01:30:00
NULL
NULL
[FOTO1]

O futuro da Biblioteca Pública Municipal Dolor Barreira está sendo estudado pela Secretaria da Cultura de Fortaleza (Secultfor). Em entrevista, o titular da pasta, Evaldo Lima, explicou que há três possibilidades: a permanência do equipamento no prédio atual, a transferência total do acervo para um casarão - também localizado na Avenida da Universidade -, ou a transferência de apenas parte dos livros. “Mas eu prefiro não me comprometer com uma data, para não criar uma falsa expectativa”, disse o secretário ao ser indagado sobre quando seria realizada a possível mudança.


Em junho de 2015, a Secultfor anunciou que a biblioteca seria levada para o casarão que fica em frente ao Instituto de Previdência do Município (IPM). À época, a assessoria de comunicação do IPM disse ao O POVO que uma reforma no espaço estava com 65% de conclusão e custaria R$ 800 mil. Em entrevista, Evaldo afirmou que a parte estrutural do prédio foi finalizada, mas ainda há detalhes - como piso, instalações elétricas e acabamentos - que precisam ser finalizadas. O secretário da Cultura no período, Magela Lima, explicou à época que a mudança seria motivada pela “estrutura reconhecidamente precária”. Além disso, o novo prédio teria mais espaço.

[QUOTE1]

Passados dois anos dessa promessa, a Biblioteca Dolor Barreira tem uma situação ligeiramente melhor. Das 20 mil obras que compõem o acervo, apenas 2 mil são locadas a cada mês. “Não custa lembrar que a Dolor passou por uma reforma recente. Reformamos as estantes, mesas de trabalho…”, pontua o secretário. No equipamento há espaço para estudar, dez computadores com acesso à internet, contação de histórias, visitas guiadas e outros serviços - informa a auxiliar administrativa Francisca Almeida. Diariamente, ela diz, passam cerca de 250 pessoas pela biblioteca. “São estudantes e professores, das universidades próximas, que buscam lugar para estudar e fazer trabalhos. Muita gente também que estuda para o Enem ou concursos”, explica Francisca.


A nova diretora do equipamento, bibliotecária Rosana de Vasconcelos Sousa, vai tomar posse da função esta semana. Ela foi escolhida a partir de seleção da Coordenadoria de Pessoal da Secultfor, informa Evaldo. A diretora anterior, Herbênia Gurgel, morreu em março deste ano. “Eu lamento o falecimento dela, que teve uma trajetória de vida que se confunde com a trajetória da biblioteca. Herbênia tinha paixão pelos livros da Dolor Barreira e o equipamento sofreu um impacto grande com a morte precoce dela. Vou sugerir que seja feita uma homenagem à Herbênia em um dos espaços, uma demonstração de gratidão pelo trabalho dela para Fortaleza”, disse o secretário.

[FOTO2]

Novas bibliotecas

A Secultfor vai abrir, até o fim do ano, duas novas bibliotecas municipais em Fortaleza. Uma no bairro Conjunto Ceará com acervo exclusivamente infanto-juvenil e outra no bairro Autran Nunes com livros apenas sobre cultura tradicional e popular. Toda a mobília e os computadores já foram adquiridos. Mas ainda falta o acervo, explica Evaldo, que será conseguido através de “carona” em um edital da Secretaria da Cultura do Estado para aquisição de material para o projeto Agentes de Leitura. “Foi constituído um grupo de trabalho para acompanhar os processos do edital”, pontua o secretário. A expectativa é ter 5 mil exemplares para cada uma das novas bibliotecas e, ainda, renovar o acervo da Dolor Barreira.

SERVIÇO

 

Biblioteca Pública Municipal Dolor Barreira

Onde: avenida da Universidade, 2572 – Benfica

Horário: de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 20 horas

Cadastro: RG ou carteira de motorista, comprovante de endereço, uma foto 3×4 e pagamento de uma taxa anual de R$ 3. Para menores de 18 anos é necessário a apresentação dos documentos do responsável e da criança ou adolescente.
Serviços oferecidos: empréstimo de livros, espaço para estudo, acesso à internet, consulta local, visitas guiadas. Conta também com a Gibiteca Municipal de Fortaleza, que consiste numa síntese entre artes visuais e literatura.

Acervo: 20 mil volumes

 

SAIBA MAIS

 

A nova biblioteca do bairro Conjunto Ceará é localizada na Rua 541, s/n, na continuação da Rua 531, próximo à Avenida C. E o novo equipamento do bairro Autran Nunes fica na avenida Senador Fernandes Távora, no número 2474.


A Biblioteca Municipal Dolor Barreira abriga um acervo especial de obras cearenses, um acervo geral, um acervo infantil e a Gibiteca, que é reconhecida nacionalmente e faz intercâmbio com outros acervos do gênero.


Escolas podem marcar visitas guiadas na biblioteca através do telefone (ver serviço). Também é disponibilizada, explica Francisca Almeida, a visita de contadores de histórias nas instituições. Não apenas estudantes de Fortaleza, mas também da Região Metropolitana, podem ter acesso.

 

Isabel Costa

TAGS