VERSÃO IMPRESSA

Mostra Cine Nordeste começa hoje, na Caixa Cultural

Pluralidade da produção audiovisual nordestina ganha destaque em programação especial que segue de hoje até o dia 16, na Caixa Cultural

01:30 | 04/04/2017
[FOTO1]

A efervescência da produção cinematográfica da Região Nordeste será destaque de hoje ao dia 16 na Caixa Cultural Fortaleza. Com curadoria de Marcelo Ikeda, a mostra Cine Nordeste irá exibir um total de oito longas e 22 curtas-metragens e lançar novos olhares para questões pontuais do audiovisual através de debates com a presença de cineastas, realizadores e outros profissionais da área. A programação do evento – que terá caráter anual - é gratuita com sessões a partir das 17 horas.


“O objetivo da mostra é dar um grande panorama das possibilidades do cinema do Nordeste. Há muito tempo, ele esteve ligado a essa poética regionalista, do cangaço. Mas hoje, o cinema produzido no Nordeste é muito mais plural, abre-se para outras vertentes. Talvez para quem more em Fortaleza, ou mesmo Salvador – que já são consideradas grandes metrópoles – seja mais clara essa mudança, mas hoje o cinema está muito mais diversificado. Então a mostra abre a possibilidade também do público local conhecer mais essas produções”, afirmou o curador.


Na abertura, o destaque será Martírio (PB), documentário de Ernesto de Carvalho que fala sobre o extermínio das populações indígenas. “Já no fim de semana, a gente irá focar no humor no cinema. Então teremos alguns filmes nessa linha, como O Shaolin do Sertão, do Halder Gomes, Muleque Té Doido 2 (MA), de Erlanes Duarte, e Ai Que Vida (PI). Pra esse leque de temas políticos e sociais, iremos exibir Corpo Delito (do cearense Pedro Rocha), que fala de um rapaz que está em liberdade condicional e como a rotina dele é amarrada por conta desse artefato”, adiantou Ikeda.


“A mostra revela todas essas possibilidades de vários Nordestes dentro de um só. Sabemos que a realidade na região é muito desigual, mas a ideia é de termos pelo menos um filme de cada estado”, explica, afirmando que o panorama do cinema produzido na região tem aumentado não só em termos quantitativos, mas sobretudo na qualidade e na diversidade de temas. Um exemplo, segundo o curador, pode ser visto na produção Invólucro (PE/PB), da diretora Caroline Oliveira, que reflete a condição da mulher contemporânea a partir de quatro histórias distintas.


O primeiro debate irá ocorrer na quinta-feira, 6, colocando em primeiro plano o trabalho dos coletivos cinematográficos que, segundo Ikeda, destacam-se fora desse modelo hegemônico de produção, como o Caboré (RN) e o Cual – Coletivo Urgente de Audiovisual (BA). No sábado, 8, será a vez do tema “Interiorização do Cinema Nordestino”. “O Cinema no Nordeste Hoje” será o foco do debate do dia 13 e, por fim, no dia 15, o “Humor no Cinema Nordestino” contará com a presença dos diretores Erlanes Duarte (MA) e Cícero Filho (PI/MA), além da atriz Karla Karenina (CE).

 

SERVIÇO

 

Mostra Cine Nordeste

Quando: de hoje, 4, a 16 de abril, sempre a partir das 17 horas

Onde: Caixa Cultural (av. Pessoa Anta, 287 - Praia de Iracema)

Programação gratuita

Acesso para pessoas com deficiência / assentos especiais

Outras info: 3453 2770 / www.mostracinenordeste.com.br

 

TERESA MONTEIRO

TAGS