VERSÃO IMPRESSA

Electric Circus Studio abre exposição coletiva Nísias

Artistas reúnem seus trabalhos em mostra coletiva para homenagear uma das precursoras do movimento feminista no Brasil

01:30 | 29/03/2017
[FOTO1]

Falar de Dionísia Gonçalves Pinto é remontar-se ao século XIX e descrever uma mulher que, em pleno Rio Grande do Norte, abraçou para si as funções de educadora, escritora e poetisa. Considerada pioneira do feminismo no País, a trajetória desta mulher -que usava o pseudônimo de Nísia Floresta Brasileira Augusta, escrevia textos em jornais e lançou livros significativos como Direitos das Mulheres e Injustiça dos Homens - serviu de alicerce para a nova exposição da Electric Circus Studio.


Intitulada Nisias, a mostra reúne a pesquisa de quatro mulheres cearenses que dialogam firme com a arte urbana e suas vertentes, sendo também uma homenagem do espaço ao mês dedicado às mulheres. Sob a curadoria de Thiago Gil, estarão expostos a partir de hoje, às 18 horas, os trabalhos de Tereza Dequinta (coletivo Acidum), Ise Araújo (coletivo Monstra) e UInverso (leia-se Nadiuska e Priscila). Após a abertura, a coletiva permanece em cartaz até junho.


“Chegar ao nome de Nísia foi muito na sorte porque eu procurava um nome para a exposição que abordasse o feminismo, mas de uma maneira leve. O posicionamento dela perante o machismo naquela época... Ela era uma ativista que, trazendo para hoje, casa muito com o trabalho das meninas. Elas são, de certa forma, as novas Nísias. Então levantar a história de uma mulher forte, nordestina, que lutou numa época que só tinha ela também é do nosso interesse”, afirmou Thiago Gil.


Da experiência no coletivo Acidum, Tereza Dequinta irá mostrar em Nísias seus traços únicos para a arte da tatuagem. No caso de Ise Araújo, são as ilustrações, pinturas e lambe-lambes o foco. De Juazeiro do Norte, a novidade é a participação da dupla UInverso, formada pelas gêmeas Nadiuska e Priscila. “Trabalhamos com cerâmica há quase três anos. É algo que veio da necessidade de trabalhar mais com as mãos. Como designers, passávamos muito tempo trabalhando com computador e dessa necessidade começamos a desenhar e fazer todo processo à mão. A argila é algo que acrescenta e dá vida, é também uma forma de abstrair e simplificar nossos desenhos. De deixar mais abstrato, na verdade”, explicou Nadiuska.


Na exposição, as irmãs irão apresentar mais de 15 peças, em sua maioria estudos da série intitulada Más-Caras. “Alguns (trabalhos) fazem parte do painel para uma expo de Ciça do Barro Cru e outros são do nosso acervo de estudos em argilas diferentes”, concluiu. A Electric Circus também irá comercializar diversos produtos em sua lojinha. Na abertura, haverá ainda som do DJ Denilson Albano e convidados.

 

SERVIÇO

 

Abertura da expo Nisias

Quando: hoje, 29, a partir das 18h

Onde: Electric Circus Studio (rua João Brígido, 316 - Dionísio Torres)

Horários de visitação: de segunda a sexta, das 9h às 17h

Entrada franca

Telefone: (85) 3055 4302

 

TERESA MONTEIRO

TAGS