PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Novo grupo gestor da Vila das Artes é anunciado

A gestora cultural Eliza Gunther assume o comando da Vila das Artes. Secultfor garantiu que não haverá corte de cargos no equipamento

01:30 | 06/02/2017
O Curso de Formação Básica em Dança está com sua seleção de professores adiada  IGOR DE MELO, EM 30/11/2012
O Curso de Formação Básica em Dança está com sua seleção de professores adiada IGOR DE MELO, EM 30/11/2012

Após o anúncio da nova diretoria da Vila das Artes pelo secretário de Cultura de Fortaleza Evaldo Lima, na última sexta-feira, 3, reações contra pontuaram as redes sociais. Na página oficial da Prefeitura de Fortaleza, a Secultfor também esclareceu que não haverá corte de cargos no equipamento, “mesmo em um momento de redução de custeio na administração pública municipal, por entender que o equipamento possui grande importância para a arte e cultura da capital cearense”.

A Vila das Artes, que acolhe o Programa de Formação em Cultura e Artes da Capital, será agora comandado pela gestora cultural Eliza Gunther. O coreógrafo Gilano Andrade irá coordenar a Escola Pública de Dança de Fortaleza e Nirton Venâncio, jornalista, professor de cinema e diretor cinematográfico, ficará à frente da Escola Pública de Audiovisual.

Para os membros do Vila VIVA, movimento de “afirmação, resistência e apropriação” da Vila das Artes, Evaldo Lima teria “ferido todo o princípio ético” ao divulgar nomes fora de uma indicação coletiva, formada por professores, artistas, estudantes, mães de alunos, entre outros. Para tal, no último sábado, 4, o evento Vila Vira Bicho programou “24 de resistência” com a realização de conversas, exibição de documentário, oficina, brechó e almoço solidário no próprio equipamento.

Questionamentos sobre o que é ser um gestor cultural e uma possível desqualificação do movimento artístico por conta do anúncio também foram assunto, num momento em que a Escola Pública de Dança passa por indefinições “por tempo indeterminado” quanto à seleção para o seu Curso de Formação Básica. Em relato divulgado a partir de conversa com o assessor de Evaldo Lima, Gilvan Paiva, os professores questionam: “se o objetivo é avançar, por que não reconhecer o que já foi trilhado?”. 

Saiba mais

Criação de Conselho

Com a participação de nomes locais e nacionais, um conselho foi criado com o intuito de “colaborar com o processo de elaboração coletiva para a política pública municipal de arte e cultura”. Farão parte: Manoel Rangel, Rosemberg Cariry, Flávio Sampaio, Gilmar de Carvalho e Paulo Ess. Além destes, outros irão se juntar para “contribuir para a construção do projeto pedagógico da Vila das Artes”. São eles: Dora Andrade, Dodora Guimarães, Romeu Duarte, Neuma Figueiredo, Paulo Linhares, Gylmar Chaves, Fausto Nilo, Humberto Cunha, Preto Zezé, Hélio Leitão e Descartes Gadelha, além de representantes da Secretaria Municipal de Educação, da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior, da Secretaria Estadual de Educação e da Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação de Fortaleza.