PUBLICIDADE
Jornal

VERSÃO IMPRESSA

A vida oculta de Jesus

Em novo livro, Onde esteve Jesus dos 13 aos 30 anos, historiador Jeovah Mendes busca reconstruir os passos de Cristo em sua juventude

25/04/2019 00:26:55
(Foto: )

Nos 27 livros, 7.956 versículos e aproximadamente 138 mil palavras que compõem o Antigo Testamento, não se encontra nenhuma referência à juventude de Jesus. O evangelista Lucas conta que, aos 12 anos, ele viajou com os pais a Jerusalém para celebrar a festa da Páscoa judaica. Quando José e Maria retornavam a Nazaré, perceberam que Jesus tinha não os acompanhava. Procuraram o menino durante 3 dias até encontrá-lo no templo, onde estava discutindo a religião com os sacerdotes.

A próxima cena evangélica retrata Jesus já adulto, por volta dos 30 anos, quando é batizado por João Batista nas margens do Rio Jordão. O que aconteceu, então, com Jesus entre os 13 e os 30 anos? O questionamento reverbera toda a história do Cristianismo e, desta vez, é o ponto de partida para a obra mais recente de Jeovah Mendes, historiador que se propôs a traçar os passos de Jesus em seus "anos ocultos". A obra Onde estava Jesus dos 13 aos 30 anos é resultado de uma pesquisa do autor que tem durado, pelo menos, 40 anos.

"Comecei no fim dos anos 1970, quando estudei em um convento em Baturité. Lá comecei a me interessar pela história e pela Bíblia. Lá tinha uma biblioteca muito grande e comecei a ler todas as obras clássicas que falavam sobre o mundo antigo", recorda. Nas suas leituras, o elemento que mais lhe chamou a atenção foi o lapso de tempo existente entre as aparições de Jesus, além da falta de informações registradas acerca de sua juventude. "Levantei muitos dados e aliei com minha vivência como estudante de Teologia. Aprofundei-me no tema nestes anos. Fui a Israel várias vezes, buscar em vários arquivos antigos e fontes documentais de todo o mundo", conta.

Para a elaboração do texto, o pesquisador imergiu em raros documentos do século II, em Israel, e viajou até os locais que Jesus percorreu, fez milagres e transmitiu seus ensinamentos. Ele contou com a colaboração de seu filho, que é padre jesuíta e responsável por traduções de documentos em vários idiomas. "A gente se renova muito a cada viagem. Passamos pelas cidades construídas na época da escravidão no Egito, pelo Monte Sinai, pela Galileia e muitos outros lugares sagrados", completa.

Composta por cinco capítulos, a obra perpassa as origens da família de Nazaré e finaliza com uma versão dos fatos sobre a vida adolescente e adulta de Jesus na Galileia, região norte de Israel. Também conta sobre os momentos em que o jovem recebeu as primeiras instruções em uma escola, na Sinagoga em Nazaré, traz relatos sobre a morte de José e o momento em que Jesus assume a carpintaria da família até os 30 anos.

Pesquisador apaixonado por História, Jeovah destaca que Onde estava Jesus dos 13 aos 30 anos é a seu livro que mais levou tempo para ser concluído. "É sem dúvidas a maior obra da minha vida. E além de tudo ela chega em um momento necessário. Estamos vivendo um momento muito perigoso em nossa conjuntura político-social, um contexto marcado por muita falta de amor ao próximo. Em um mundo em turbulência, o momento é de reflexão, independente de qualquer religião ou dogma", analisa.

O autor, que já publicou outros oito livros, nasceu em Itapiúna e vem de uma família de agricultores. Para falar da vida desconhecida de Jesus Cristo, ele busca na espiritualidade colhida em sua vivência familiar a força para se lançar na obscuridade dos registros bíblicos não publicados e buscar fontes - com o rigor de um historiador e a fé de um católico declarado. "Este livro vai possibilitar uma reflexão profunda acerca desta figura central que é Jesus Cristo e mostra a necessidade de apegar-nos a essa força poderosa que ele é", finaliza.

Outros livros de Jeovah Mendes

Os Grandes Mártires do Cristianismo - de Estevão a Luther King (2006)

Nesta publicação, Jeovah Mendes traça o perfil de 32 homens de fé. Ele narra também o trágico fim desses missionários que foram assassinados na tentativa de difundir a religião cristã. Nomes como São Tiago, São João Batista, São Mateus, São Marcos, apóstolos como São Judas Tadeu, Tomé, Timóteo, Barnabé. Outros nomes que não são personagens da Bíblia também aparecem, a exemplo de Jerônimo de Praga, William Tyndale, Hugo Latimer, até chegar ao século XX, na figura de Luther King.

Homens e fatos que a Bíblia não registrou (2012)

A obra traz um recorte de acontecimentos omitidos do livro sagrado do cristianismo. Os relatos são baseados em viagens pela Europa e pelo Oriente Médio e de pesquisas feitas ao longo de 40 anos. O livro traz diversos questionamentos, curiosidades, constatações e reflexões. Na linha de investigação escolhida para esta obra, Jeovah Mendes seleciona dados e fornece pistas para desvendar curiosidades dos mundos cristão e muçulmano.

Dos porões sombrios do Vaticano: 30 papas que envergonharam a humanidade (2000)

Neste livro Jeovah Mendes conta os infortúnios cometidos por alguns dos homens que tiveram com suas mãos o poder papal. Ele discorre sobre a conduta imoral de 30 papas que guiaram os destinos da Igreja Católica Romana entre os anos 855 e 1958. Esta fase tem início com a eleição da Papisa Joana - jovem de ascendência inglesa nascida em Mentz (Alemanha) por volta de 817 e falecida em 857, que ocupou o trono papal por dois anos, sete meses e quatro dias.

Onde estava Jesus dos 13 aos 30 anos

De Jeovah Mendes

Editora Imprece

A venda na Casa da Bíblia (Galeria Pedro Jorge - Centro) e no Cantinho do Diabético (Av. 13 de Maio, 1173)

Informações: (85) 999058422

Ivig Freitas/ Especial para O POVO