PUBLICIDADE
Jornal

Oportunidade para a arte

|chamada pública|Com inscrições até o final de março, Museu da Indústria abre edital de ocupação dos seus espaços para artistas, grupos e coletivos

Museu da Indústria
Museu da Indústria

Ligado ao Serviço Social da Indústria (Sesi Ceará), o Museu da Indústria é um dos mais recentes equipamentos de cultura e memória do Estado. Aberto há pouco mais de quatro anos, em setembro de 2014, o espaço abriga diferentes programações, como exposições, palestras, seminários e peças teatrais. O público estimado desde a inauguração é de 60 mil pessoas, conforme dados do equipamento. Dando um novo passo, o Museu da Indústria segue até o final de março com inscrições abertas para um edital de ocupação dos seus espaços, voltado para projetos de artistas, grupos e coletivos culturais.

"O edital tem como objetivo diversificar e ampliar o público visitante do Museu da Indústria para propostas de programação focadas na memória e na inovação, estando também aberto às diversas manifestações artísticas e culturais, sejam através de shows, espetáculos de teatro e dança, colóquios, seminários, oficinas, lançamentos de produtos culturais, entre outros que possam ser potencializadas pelo uso das dependências do Museu", explica Patrícia Pereira do Divino, coordenadora pedagógica do espaço.

As inscrições seguem até o próximo dia 31 de março e os projetos devem ser enviados por e-mail em formulário disponibilizado no edital, junto dos documentos requeridos. "A proposta é selecionar ações artísticas e culturais enviadas por artistas, produtores, curadores, grupos, coletivos e realizadores que compõem as cadeias criativa, produtiva e mediadora das diversas linguagens artísticas e dos segmentos do campo cultural local, regionais e nacionais", aprofunda. Patrícia explica que não há desembolso financeiro às propostas selecionadas, mas cessão de espaço para a realização das atividades e, ainda, empréstimo de equipamentos de projeção, som e iluminação e disponibilização dos canais de comunicação (redes sociais e assessoria de imprensa) do Sistema Fiec.

Os critérios de seleção são: conformidade com os objetivos do edital, exequibilidade prática do projeto, qualificação dos profissionais envolvidos na proposta, excelência artística e cultural da proposta, cronograma de realização da programação, estratégia de divulgação e comunicação clara e objetiva, proposta de formação de público estruturada, consonância com as temáticas do Museu. Os projetos dos proponentes serão avaliados por uma comissão composta de três participantes ainda não divulgada, mas com perfis definidos - um membro da equipe técnica do Museu da Indústria, um membro da Gerência de Comunicação também do Museu e um membro convidado pelo Sesi.

O modelo de edital de ocupação é uma iniciativa já inserida na cena cultural cearense. O Theatro São José, em Sobral, costuma estabelecer sua programação através de editais periódicos. Outro equipamento que já se utilizou da iniciativa é o Teatro Carlos Câmara, que já foi ocupado pelo coletivo É o Gera! e pelos grupos de teatro Máquina e Pavilhão da Magnólia, por exemplo.

O edital do Museu da Indústria vem em meio à ameaça de cortes ao Sistema S, formado por entidades como o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial - Senac; o Serviço Social do Comércio - Sesc, e o próprio Sesi. São diversas as atividades culturais realizadas pelos diferentes serviços do sistema. Questionada sobre o posicionamento do Sesi Ceará em relação às ações culturais em meio a esse período de indefinição, Patrícia afirma que "nada de concreto temos hoje com relação a cortes no Sistema S". "Sempre lidamos com custos de gestão de uma maneira responsável, sempre buscamos diversificar fontes de recursos para os projetos do Museu, e é desta forma que já nos posicionamos hoje e seguiremos assim", afirma.

Patrícia cita como exemplo dessa continuidade a realização da Ceará Design Week. O evento, que acontecerá de 26 a 30 março, trará exposições, seminários e oficinas voltados ao design. "Assim como esta atividade, estamos com outros projetos em fase de elaboração e captação, sempre visando trabalhar com as ideias de memória e inovação, pois a história da indústria nos faz entender a rica trajetória de homens e mulheres que contribuíram para nossa economia e desenvolvimento, ao passo que podemos refletir sobre o nosso papel na implantação da indústria 4.0", defende.

Museu da Indústria

Onde: rua Dr. João Moreira, 143, Centro (em frente à Praça dos Mártires - Passeio Público)

Funcionamento: terça a sábado, de 9 às 16h30min; domingo, de 9 às 12h30min

Contato: (85) 3201.3901

Edital de ocupação com inscrições até 31 de março

Mais infos: bit.ly/2NfCGfW

João Gabriel Tréz