PUBLICIDADE
Jornal

O SANTO Josefina Bakhita

Santa Josefina Bakhita nasceu no Sudão e sofreu com a escravidão. O nome "Bakhita" que significa em idioma africano, "afortunada", não lhe foi dado ao nascer, mas sim, foi o nome que lhe foi imposto por seus raptores. Sua liberdade veio após ser comprada por um cônsul italiano, onde foi acolhida de forma carinhosa e cordial. Certa vez, o cônsul retornou para a Itália e Bakhita foi junto. Na Itália, conheceu as Irmãs Canossianas do Instituto dos Catecúmenos de Veneza, onde foi batizada com o nome de Josefina e ingressou na ordem com o nome religioso de Irmã Josefina. Na velhice e tomada por longa e dolorosa doença, reviveu a agonia dos terríveis anos de escravidão. Várias vezes suplicava à enfermeira que a assistia: "Solta-me as correntes ... pesam muito!". Morreu em 8 de fevereiro de 1947 e foi canonizada pelo papa João Paulo II em 1º de outubro de 2000

TAGS