PUBLICIDADE
Jornal

Cearenses desfilam no Carnaval da Tuiuti

| RIO DE JANEIRO | Paraíso da Tuiuti homenageia Bode Ioiô com a presença de artistas do Ceará como o ator Carri Costa

01/02/2019 04:03:19
Para Carri, que desfilará na escola, a história de Ioiô representa a
Para Carri, que desfilará na escola, a história de Ioiô representa a "força de protesto" do Ceará

No carnaval carioca deste ano, a escola de samba Paraíso do Tuiuti levará à avenida um enredo bem cearense, dedicado a mostrar o simbolismo da história do Bode Ioiô, eleito vereador em Fortaleza no ano de 1922. O carnavalesco é Jack Vasconcelos, responsável pelo sucesso da abordagem crítica da escola em 2018. O desfile de 2019 ocorre no próximo dia 4 de março e contará com a presença de diferentes artistas, cearenses entre eles.

Sob o título O Salvador da Pátria, o samba-enredo da escola dá conta de apresentar a história do bode trazendo paralelos contemporâneos à ineficiência política e a falta de representatividade do poder. "Do nada um bode vindo lá do interior / Destino pobre, nordestino sonhador / Vazou da fome, retirante ao Deus dará / Soprou as chamas do dragão do mar" são alguns dos versos da composição.

Foram confirmados no desfile, entre outros, os cearenses Carri Costa, ator e diretor do Teatro da Praia, e Silvero Pereira, ator e fundador do coletivo As Travestidas, além, por exemplo, da presença da escritora mineira Conceição Evaristo.

"Eles fizeram uma pesquisa para conhecer meu trabalho, a representatividade que tenho em nível cultural e artístico na Cidade, e acredito que foi por isso (o convite)", afirma Carri. "O que eu acho mais relevante nessa história é que a escola se propõe a mostrar um estado nordestino, que tem todo um histórico de lutas e personagens importantes na história do Brasil em conquistas políticas, combates a opressões", estabelece o ator.

Para Carri, a história do Bode Ioiô é importante para pensar o contexto local e nacional da política. " O Bode Ioiô está sendo levado para a avenida e ele é simbólico para o Estado e para o Brasil. Tivemos uma molecagem consciente do povo fortalezense (com a eleição do Bode). Ele representa o Ceará na sua força de protesto, de não conformismo", acredita. "Sempre fomos revolucionários, satíricos, moleques e críticos", finaliza Carri.

TAGS