PUBLICIDADE
Jornal

PARECERES

O ex-deputado constituinte (1989), engenheiro, historiador e poeta César Barreto analisa assim a não reeleição de Eunício Oliveira ao Senado:

- A História ainda fará justiça ao nome do senador Eunício Oliveira.

Acrescentando: O senador de Lavras da Mangabeira pode ser colocado no Partenon dos grandes políticos cearenses, ao lado de Parsifal Barroso, Virgílio Távora, César Cals, Paulo Sarasate, Paes de Andrade e Mauro Benevides. Então, sua não reeleição foi uma perda para o Ceará. E, transformando isso em dinheiro, a falta de Eunício nos quatro anos representa uma perda de mais de 2 bilhões de reais para o Estado.

TAGS