VERSÃO IMPRESSA

50 anos depois, a lenda chegou

Mustang começa a ser comercializado no Brasil na próxima segunda. O modelo mais poderoso do esportivo, o GT premium, não será menos do que R$ 300 mil

01:30 | 07/12/2017
[FOTO1]

Teve rapel de helicóptero com o ator Rodrigo Lombardi lançado do alto (brincadeira, era um dublê simulando a sua chegada), teve cavalos a galopar (a origem do seu nome emprestado da raça nativa do Oeste americano), música, champa e gente elegante (ao todo 300 convidados). O glamour casava com o vetusto Jockey Club de São Paulo. Tudo para apresentar a chegada do Mustang no Brasil. Uma chegada que demorou 50 anos.


Na versão GT Premium, com o motor V8 5.0. Com 466 cv, A montadora norte-americana o define como o modelo mais poderoso da linha do esportivo. De todo modo, nada de preço. Sobre como levar um para casa, apenas a informação de que terá o início de vendas antecipadas a partir da próxima segunda-feira (11/12), chegando às lojas no primeiro trimestre do próximo ano. Ademais, há um site exclusivo sobre o modelo. Nada de preço, mas não será menos do que R$ 300 mil. Um Chevrolet Camaro custa R$ 310 mil.


No evento, o presidente da Ford América do Sul, Lyle Watters, falou da simbologia do lançamento. Naturalmente, um sinal claro da retomada da economia brasileira. “A Ford tem uma habilidade única de combinar a grandeza da sua história com foco no futuro e o Mustang é um carro que resume tudo isso. Este é o momento certo de trazer ao Brasil tudo o que o Mustang oferece”, disse.


O Mustang 2018 está em lançamento também nos Estados Unidos, Europa e China. Rogelio Golfarb, o vice-presidente de Assuntos Governamentais, Comunicação e Estratégia da Ford América do Sul, diz que o carro “representa o que a Ford tem de mais avançado em tecnologia”. A imprensa e os convidados não puderam sentir. Apenas ver e tocar. Pelo que se viu e pelas reações, ele mexe com o desejo de quem gosta de carrões do gênero.


O motor é um violento V8 5.0 de 466 cv e transmissão sequencial de 10 velocidades com acionamento por borboletas no volante. No design, saídas exclusivas de ar no capô, conjunto óptico em LED. As luzes de assinatura de três barras na dianteira e na traseira são uma marca.


Tem rodas esportivas de 19 polegadas com acabamento preto brilhante, aerofólio traseiro e um recurso para encantar: luzes de cortesia nos retrovisores que projetam a imagem do ícone no chão.

Tem muita gente que gosta. E pronto. Mais informações sobre o veículo apenas mais perto do lançamento.


*O jornalista viajou a convite da Ford

 

Pré-venda por site


A pré-venda do Mustang será feita por um site exclusivo, o goo.gl/jYidf. Nele, os interessados poderão se inscrever para ser os primeiros proprietários do lote inicial, em unidades limitadas. A partir da opção de pré-reserva do Mustang, o cliente terá atendimento exclusivo por meio de um serviço de concierge. Este pessoal é quem vai orientar sobre as condições comerciais e detalhes técnicos do produto. 

 

UMA LENDA NO CINEMA


O Mustang é lendário. Nas contas das Ford, ele foi imortalizado no cinema e na televisão em mais de 3.800 produções.

[FOTO2]

“007 CONTRA GOLDFINGER” (1964)


Em 1964, o Mustang numa versão conversível e branco foi usado pela bela assassina para perseguir James Bond em “Goldfinger”. Fazia apenas oito meses de seu lançamento, na Feira Mundial de Nova York.

[FOTO3]

“BULLITT” (1968)


Já considerado um ícone das ruas, em 1968, Steve McQueen transformou o Mustang em um astro do cinema na melhor perseguição de carros já filmada: os nove minutos finais de “Bullitt”. A série de TV “Alcatraz” refez a sequência 44 anos depois.

[FOTO4]

“007 - OS DIAMANTES SÃO ETERNOS” (1971)


James Bond já inclinou um Mustang Mach 1 em cena que foge da polícia. Sob apenas duas rodas, passou por um caminho de pedestres e provou para o mundo a potência do Mustang.

[FOTO5]

“60 SEGUNDOS” (2000)


Em 2000, a refilmagem de “60 Segundos” produziu o clássico Mustang Eleanor 1967 prata e preto. O protagonista vivido por Nicolas Cage é forçado a roubar 50 carros de luxo numa noite. Ele dá nomes de mulheres a cada modelo, para despistar a polícia. O último dos modelos, um Mustang Shelby GT500, foi chamado de Eleanor e protagonizou uma das melhores cenas de perseguição policial dos anos 2000. Ele é o único Mustang da história a ter o seu nome incluído como astro nos créditos de um filme.

[FOTO6]

“EU SOU A LENDA” (2007)


Will Smith em 2007 usou um Mustang Shelby GT500 para encontrar a cura de um mal que dizimou a raça humana, no filme pós-apocalíptico “Eu sou a Lenda”. Em cenas de bastidores foram reveladas a Robert Neville passeando em Nova York em seu Mustang em frente a famosa loja Macy’s.

[FOTO7]

“TRANSFORMERS: THE LAST KNIGHT” (2017)

 

O Mustang tem um design diferenciado para o filme, com um novo bodykit com duas entradas de ar no capô, barra de proteção frontal, asa traseira e pintura de carro de polícia. Tudo para deixar o vilão com aquele ar de policial mau e corrupto.

JOCÉLIO LEAL

TAGS