PUBLICIDADE
Jornal
VERSÃO IMPRESSA

TECNOLOGIA

18/04/2019 17:59:47

Até 2050, o planeta chegará a mais de 9,6 bilhões de pessoas, conforme dados da Organização das Nações Unidas (ONU). Os países em desenvolvimento serão os que mais impactarão nesse crescimento, sobretudo com o aumento da renda per capita e da expectativa de vida da população, majoritariamente urbana. A tecnologia também deve pesar de forma significativa a composição de mercado e as relações de consumo. Por isso, um dos principais desafios das cooperativas é acompanhar os novos tempos. "O cooperativismo permite às pessoas criarem suas próprias oportunidades, mas fica mais difícil fazer isso se mantivermos as mesmas práticas de dez anos atrás. Precisamos criar rampas de acesso para que eles entrem neste universo 4.0, que é fazer mais, com menos, e produzindo menos impacto. A busca pela eficiência é a palavra chave", explica o especialista em sustentabilidade, Alessandro Gomes. Ele lembra que uma das bandeiras do Comitê de Promoção e Avanço das Cooperativas (Copac) - cuja associação inclui a OIT, a ONU e a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) - é que ninguém fique para trás. E isso significa, na prática, produzir esforços também para eliminar o trabalho infantil, as condições degradantes de trabalho e a discriminação.

TAGS