VERSÃO IMPRESSA

Namorado fala de sonhos interrompidos

01:30 | 14/04/2018

[FOTO1]
Durante protesto realizado, na avenida Washington Soares, após a morte da estagiária Cecília Moura, de 23 anos, assassinada na manhã de quinta-feira, 12, o namorado da vítima, Isaac Anderson Moura, lembrou o trajeto da estudante no momento do crime. “Ela estava a caminho do trabalho, ela mora a menos de 2 km do estágio. Como se perde uma vida a menos de 2km do local de trabalho?”, comentou.


“Este era o ano em que nós íamos realizar nosso sonho. A gente ia se formar junto no fim do ano e fazer a prova da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB)”, conta sobre os planos da universitária.


A vítima foi surpreendida por assaltantes no bairro Parque Manibura, na manhã de quinta-feira, 12. Ao tentar fugir, foi alvejada na cabeça. Cecília cursava o 10º semestre de Direito na Universidade de Fortaleza (Unifor) e estagiava na promotoria criminal do Ministério Público Federal (MPF) e no Ministério Público Estadual (MPCE).


O protesto contra a morte da estagiária foi realizado na manhã de ontem. Cerca de 400 estudantes, segundo os organizadores, se reuniram no interior da Unifor e depois seguiram para a avenida Washington Soares. O ato durou cerca de duas horas.


Na ocasião, manifestantes pediram justiça e cobraram do Governo do Estado medidas para a segurança pública. Para Hiago Marques, secretário do Centro Acadêmico de Direito da Unifor, o “momento é de solidariedade à família e amigos da vítima, mas também de chamar atenção para a violência no Ceará”. Dois suspeitos foram presos.

(Bruna Damasceno/ Especial para O POVO) 

GABRIELLE ZARANZA

TAGS