PUBLICIDADE
Jornal

Polícia e agentes penitenciários cercam CPPL 2

Após rebelião e incêndio na unidade prisional, o Batalhão de Choque e agentes penitenciários cercaram a unidade que deve ser invadida hoje

31/10/2017 01:30:00
NULL
NULL

[FOTO1]
Na noite de ontem, em frente à Casa de Privação Provisória de Liberdade Professor Clodoaldo Pinto (CPPL II), em Itaitinga, o forte odor de queimado que era possível sentir a quilômetros de distância delatava que, no Complexo, o clima era de tensão. 


O POVO apurou, com uma fonte da Secretaria da Justiça (Sejus), que após a descoberta de um túnel, na Rua E, começou uma rebelião que se estendeu por todas as vivências da unidade. Vídeos de dentro da penitenciária mostram colchões sendo queimados e quebra-quebra.
 

A fonte relatou que os agentes penitenciários, Grupo de Apoio Penitenciário (GAP), Batalhão de Guarda Penitenciária (BPGep) e Batalhão de Choque (BPChoque) realizam a guarda externa e, na manhã de hoje, devem entrar na unidade. Não há informações confirmadas de feridos ou mortos.
 

O presidente do Conselho Penitenciário, Cláudio Justa, informou que não havia condições da entrada do Gap ou do Batalhão de Choque durante o período da noite, pois as chances de uma tentativa de resgate são grandes. “Ninguém vai entrar agora à noite porque existe ameaça de intervenção externa, quando um grupo criminoso de fora tenta resgate”, afirma Justa. Ele ainda informa que, só neste mês, três tentativas de resgate já ocorreram na unidade prisional.

Vídeos
 

Sobre vídeos com possíveis mortes de detentos na unidade, que foram divulgados ainda na noite de ontem, atribuidos a uma facção criminosa, Justa disse que há possibilidade de “julgamentos”, em que os detentos “decretados” são executados. “Trabalhamos com a hipótese de que eles estão fazendo um acerto de contas, uma espécie de julgamento ali dentro”, declarou.
 

Justa explica que a intervenção deverá ser feita inicialmente pelo Gap, mas se não for possível, o Batalhão de Choque, que inicialmente está atuando do lado de fora da unidade prisional, deve entrar também.

Sejus


A Secretaria da Justiça não se pronunciou até a noite de ontem em relação ao caso, mas confirmou que o Gap realiza intervenção no local. O órgão afirmou que deve ser pronunciar hoje sobre o caso.
 

O POVO esteve no Complexo Penitenciário de Itaitinga, que abriga a CPPL 2, na noite de ontem, mas não havia movimentação do lado de fora. Localizado na Região Metropolitana de Fortaleza, o Complexo concentra detentos de uma determinada facção criminosa que está em disputa com outro grupo.

Rubens Rodrigues, Jéssika Sisnando

TAGS