PUBLICIDADE
Jornal

Dono da rede Rabelo nega fechamento de lojas de eletrodomésticos

28/04/2017 01:30:00

Boatos que circularam ontem indicavam suposta falência da rede de lojas de eletrodomésticos Rabelo. Pelas redes sociais, foram compartilhadas fotos de filiais com as portas fechadas. Mas o presidente da rede, João Rabelo, disse ao O POVO que, na verdade, houve protestos realizados pelo Sindicato dos Comerciários nas lojas do Centro e o fechamento das portas foi momentâneo, durando poucos minutos.
 

Ele ratificou nota divulgada ontem à tarde: “Não decorre de qualquer reestruturação, planejamento ou de processo ou procedimento falimentar”.
 

João afirmou que desde o começo da crise econômica já fechou cerca de 30 lojas. A rede tinha 112 pontos de venda. Segundo ele, a ideia é manter a Rabelo com cerca de 80 lojas, como hoje, mas com foco maior no Ceará, Piauí (apenas em Teresina) e no Rio Grande do Norte (somente Natal). Ele fechou lojas no Interior do Maranhão, do Piauí e do Ceará, além de João Pessoa.
 

Sobre as acusações de que a loja estaria atrasando pagamento de salários de funcionários, o presidente da rede disse que “o que houve foi um problema com arquivo no banco, que gerou um atraso de dois dias”.
 

O POVO tentou contato com o Sindicato dos Comerciários ontem, mas todas as ligações feitas chamaram até cair.

Adriano Nogueira

TAGS