PUBLICIDADE
Jornal

Delator diz que Alckmin não era 'Santo'

28/04/2017 01:30:00

PLANILHA DA ODEBRECHT

O delator Celso da Fonseca Rodrigues, ex-diretor de contratos da Odebrecht em São Paulo, disse ao Ministério Público Federal (MPF) que o codinome “Santo” que aparece vinculado ao pagamento de propina nas obras da rodovia Mogi-Dutra em anotação apreendida pela Lava Jato não é o governador paulista Geraldo Alckmin (PSDB). 


O relato desmonta versões divulgadas inicialmente de que a alcunha “Santo” seria referência ao governador. Rodrigues depôs em dezembro de 2016 para falar sobre crimes supostamente praticados pela empreiteira em contratos do Metrô. Segundo ele, esse codinome se refere a Pedro Blassioli, já falecido.

Adriano Nogueira

TAGS