PUBLICIDADE
Jornal
VERSÃO IMPRESSA

Megashow em Salvador

Luan Santana eterniza 11 anos e carreira em gravação de DVD

24/05/2019 01:38:04
pop mix
pop mix (Foto: Fred Pontes/Divulgação)

Nascia em 13 de março de 1991, em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, o filho de Marizete Santana e Amarildo Domingos, Luan Rafael Domingos Santana, atualmente conhecido no mundo artístico como Luan Santana. Aos três anos de idade, o fenômeno da música sertaneja já tinha acordes afinados. Em 2005, Luan gravou seu primeiro CD, mas acabou por não gostar do resultado final. Os próximos anos foram de total crescimento pessoal. Até que em 2009, ele lançou seu álbum de estreia Tô de Cara, e chegou ao estrelato com a canção Meteoro.

No último domingo, 19, quando o relógio marcava 18 horas, no Parque de Exposições Agropecuárias, em Salvador (BA), Luan Santana subia ao palco da gravação do DVD Viva, e a história contada acima passou pela cabeça do cantor de 28 anos. "Aquilo ali é uma conquista. Só eu sei tudo que passei para chegar até aqui. Tive pressão interna e momentos difíceis. Aquele momento que abri meus olhos e olhei para todo mundo, eu senti uma carga emocional grande, parece que caiu um raio na minha cabeça. É uma explosão que acontece dentro de você", afirma Luan.

Explosão mesmo foi o público que sentiu ao participar de uma superprodução audiovisual, o que tornou o projeto uma experiência única. Fizeram parte da cenografia um palco de 100 metros, tecnologia de alta qualidade, reprodução de um esqueleto de uma criatura hibrida, um take de Luan saindo de dentro de um globo e uma prancha para deixá-lo mais próximo dos fãs.

O tema do Viva remete à era tecnológica atual, a qual leva a refletir sobre o consumo das redes sociais. "É uma temática que vê e trabalha com acontecimentos futuros. Estamos vivendo um avanço desenfreado da tecnologia, as pessoas estão frias, mais distantes umas das outras, o amor em queda e a tecnologia em alta. Pensei em fazermos o palco nesse mundo, de máquinas e tecnologia absurdas, onde os valores humanos estão cada vez mais esquecidos, para justamente falarmos dos valores humanos, fazendo o caminho inverso que é feito nos filmes. Estou com saudade do abraço que não se digita", explicou.

Mais de 25 mil pessoas fizeram parte da gravação e puderam interagir com uma pulseira que trocava de cor a todo instante. "Copiamos do Coldplay, rsrsr", revelou o cantor. Ele fala sobre sua relação com os fãs: "Sempre faço coisas que eu acredito e sou sempre verdadeiro com meus fãs. Acho que o artista que se preocupa muito com o público e esquece da sua verdade, automaticamente o público não te absorve mais. Temos vários exemplos na história da música de artistas que quiseram agradar aos fãs e ao público de modo geral e acabaram se perdendo no caminho, então eu faço tudo que está dentro de mim, coloco para fora, seja com relação à música, ao cenário, ao tipo de show que queremos transmitir, tudo sai de mim porque eu sei que os fãs vão entender minha verdade."

 

Clique na imagem para abrir a galeria

Gastos

Viva custou para Luan Santana a bagatela de R$ 8 milhões. Questionado se pretendia reembolsar o valor futuramente, tendo em vista a crise econômica do País, o cantor respondeu: "Não penso em recuperar o dinheiro investido no DVD, penso na minha carreira, no que eu estou escrevendo, no meu legado aqui, na minha história. Acho que é isso que me fez diferente nestes 11 anos e é isso que vai continuar fazendo diferença daqui para frente". Para completar, o sertanejo afirmou ainda não se preocupar com os outros artistas que estão fazendo algo mais básico. "Não estou nem aí para o que os outros estão fazendo, eu foquei no meu projeto, no meu trabalho e trouxe o melhor show que o Brasil já viu."

Viva

A direção do produto é de Joana Mazzuchelli e a criatividade é de Ludmila Machado. O trabalho conta com 12 músicas inéditas, cinco regravações e tem previsão de lançamento para o segundo semestre deste ano.

 

O Povo

TAGS