VERSÃO IMPRESSA

Vítimas do Spray

Saiba como se prevenir e como fazer a limpeza depois de ter sofrido pichações nos muros

01:30 | 02/06/2018

 

[FOTO1]


A pichação desvaloriza o imóvel, passa a sensação de insegurança em estabelecimentos comerciais e estraga esteticamente. Mas há alguns recursos para se proteger.


De maneira arquitetônica, os profissionais da área desconhecem maneiras de impedir completamente a ação dos pichadores, mas há como dificultar e acanhar sua prática. “Normalmente, as pichações acontecem em áreas de fachada, em muros, ou seja, áreas externas, então, alguns procedimentos de segurança inibem a pichação, mas não impedem. Sendo assim, o ideal é a utilização de um produto antipichação”, sugere Adriana Resstel, gerente de produto da Tintas Sherwin-Williams.
 

O verniz antipichação deve ser aplicado antes da ação de vandalismo. Pode ser utilizado em superfícies de alvenaria, concreto e tijolos. Além de fachadas e muros de estabelecimentos comerciais e residenciais, ele é ideal para pontes, viadutos, monumentos e estações de trânsito. O produto é incolor, de simples aplicação, resistente a raios UV e tem longa duração.
 

Para apagar a pichação, “basta iniciar com o procedimento de limpeza com thinner, aguarrás, ou, dependendo da porosidade da superfície, é possível remover a pichação até mesmo com hidrojateamento”, afirma Adriana. Esse método é bastante demandado, principalmente, por síndicos e administradoras de condomínios, pois reduz os gastos com pintura e com repintura.
 

Nos casos em que já aconteceram os atos de vandalismo e que não tinham nenhuma proteção, os diferentes materiais recebem tratamentos adequados para cada um deles. “A solução, em uma superfície pintada, seria repintar a parede. Se for em um muro de pedra, tem que usar uma lixa na parte da tinta, porque não tem outro jeito de remover. Madeira, seria lixar também e envernizar novamente. Em azulejo, seria o caso de uma limpeza com algum removedor na base de solvente”, exemplifica o arquiteto Felipe Costa.

 

O verniz antipichação deve ser aplicado antes da ação de vandalismo. Pode ser utilizado em superfícies de alvenaria, concreto e tijolos  

 

DICAS

1
Câmeras
de segurança, grades e vigilantes são algumas das alternativas de inibição para pichadores.

2
Em lugares
públicos, o verniz pode proteger pontes, viadutos, monumentos, que são alvos tanto no dia a dia quanto durante manifestações

3
O verniz
facilita a limpeza e evita que muros sejam repintados, reduzindo gastos

4
Em revestimentos
de pedra e madeira, o ideal é que seja utilizada uma lixa para retirar a pichação. Em seguida, a madeira deve ser envernizada.

5
É importante
que as pichações sejam apagadas, principalmente, quando se pensa em vender o imóvel para que ele não sofra desvalorização 

LORENA MARCELLO

TAGS