VERSÃO IMPRESSA

Como renegociar o aluguel

Pedir para baixar o valor do aluguel requer pesquisa, argumentos válidos e um bom diálogo entre proprietário e inquilino

01:30 | 14/04/2018


Renegociar o aluguel pode ser uma alternativa para proprietários e inquilinos que querem manter o contrato, mas agora com reajustes.

A renegociação depende do tipo de imóvel, tempo de contrato e situação do mercado. Para fazê-la, é importante ter uma boa base de argumentação com dados concretos que fundamentam seu pedido.


Segundo especialista em Direito imobiliário e sócio proprietário da Espíndola Imobiliária, Cristiano Espíndola, as renegociações têm sido uma tendência, diferente de quatro anos atrás, em que se estava aumentando o valor dos aluguéis. “Nos últimos três anos, houve muitas renegociações para diminuir o preço aluguéis. Do ano passado para cá, muita gente tem conseguido manter, tem reduzido pouco e se estabilizado mais”, afirma.


Para Jairo Filho, proprietário da Fiducial Imobiliária, as vantagens são relativas para os representantes dos imóveis. “Hoje o proprietário que pensar em aumentar, ele está correndo um risco de perder o inquilino, devido a crise econômica e ao excesso de oferta. Mas o mercado está aberto ao diálogo. É tudo parceria e conversa”, diz.

 

Dicas


1 Antes de procurar o proprietário, faça uma pesquisa sobre como anda os valores do mercado. Procure por quanto, imóveis semelhantes ao seu, estão sendo ofertados.


2 Essa procura pode ser feita em apartamentos no mesmo condomínio que o seu ou em portais especializados em imóveis, sites de imobiliárias ou no POPULARES do O POVO.


3 Se realmente o valor do seu aluguel estiver acima do valor de mercado, junte essas informações e mande para o proprietário ou imobiliária responsável pelo imóvel.


4 Esteja ciente de que nem sempre o valor do seu imóvel está mais alto e, por isso, seu pedido pode não ser atendido.


5 ‘Estou apertado’’ ou “Não estou podendo pagar agora” não são, a princípio, argumentos válidos na hora da renegociação. Prefira se fundamentar no preço e comparações com outros imóveis semelhantes ao seu.


6 Se houver de fato uma dificuldade financeira, pode-se tentar com o representante do imóvel um desconto até que você consiga uma estabilização financeira. Isso é mais indicado para quem está há muitos anos com o imóvel. Em contratos novos, dificilmente será concedido esse desconto.


7 Depois de três anos em média é o período indicado para pedir uma renegociação porque coincide com o prazo legal revisional do aluguel, que é de dois anos e meio (30 meses).


8 É válido pedir uma renegociação por outros motivos, como transtornos provocados por uma obra pública próxima ou necessidade de reparos no imóvel.


9 Não existe padrão para o valor da renegociação. Varia muito dependendo do imóvel, da situação do mercado, do tempo de contrato etc.


10 O proprietário também pode pedir um reajuste, caso o valor cobrado esteja muito abaixo do mercado ou se há valorização no bairro e uma demanda maior, após a construção de um shopping, por exemplo.


11 Se o inquilino tiver um histórico de pagar o aluguel em dia, tudo certinho, às vezes a renegociação compensa para o proprietário por esse motivo.  

LUAN CARVALHO

TAGS