PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Maratona de empreendedorismo

12° Seminário Empreender vai correr a madrugada com atividades sobre negócios digitais e inovação

01:30 | 03/12/2018
Cearense Bruno Arruda é sócio-fundador da startup Resolvvi
Mateus Dantas
Cearense Bruno Arruda é sócio-fundador da startup Resolvvi Mateus Dantas

Serão 30 horas ininterruptas, com ações até na madrugada, de palestras e atividades práticas sobre empreendedorismo, negócios digitais, tecnologia e inovação. Essa é a proposta da 12ª edição do Seminário Empreender, que ocorre nos dias 7 e 8 de dezembro, no Centro de Negócios do Sebrae. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site: seminarioempreender.com.br. O evento pretende receber alunos de escolas profissionalizantes, micro, pequenos e médios empresários, além de empreendedores individuais de todo o Ceará.

 

"Os negócios digitais são a grande tendência para o mercado de trabalho. Hoje vemos que as empresas estão desenvolvendo suas políticas de olho nas estratégias de inovação, valorização de startups e busca por aceleradoras", explica Nazareno Albuquerque, coordenador geral do evento, sobre a escolha do tema desta edição.

 

Com foco nos negócios locais, o Seminário traz palestras sobre o ambiente digital na cidade de Fortaleza, como startups locais estão desconstruindo os mercados tradicionais, além de exposição de casos cearenses como o Banco Palmas, um dos maiores bancos solidários digitais do Brasil, e a Agenda Edu, uma das primeiras startups do Ceará. "Também serão conhecidos os principais ecossistemas de inovação e desenvolvimento de negócios digitais no Ceará. É uma área que está chegando com muita abrangência no interior do Estado", afirma Nazareno. Segundo ele, 10 caravanas estão confirmadas no evento, de municípios como Sobral, Caucaia, Quixadá, Limoeiro do Norte e Aracati.

 

Dentre os negócios cearenses que palestram no evento, está a Resolvvi, startup que deu a largada em 2017 com a proposta de simplificar processos de consumidores contra companhias aéreas. A pequena empresa já triplicou o número de clientes do semestre passado para o atual e aumentou de três para sete funcionários em um ano. "Pensamos em alguns pontos como inovação: ouvir o lado do cliente, garantir facilidade em entender noções de advocacia que ele não costuma ter, fazer com que o cliente resolva tudo sem sair de casa, e o fato dele só pagar se ganhar o caso", diz Bruno Arruda, sócio-fundador da startup. Segundo o engenheiro de produção, resolver pela plataforma é vantajoso também para companhia aérea que consegue economizar até 70% se comparado aos custos de levar o processo à Justiça.

 

Além de optar por uma plataforma totalmente web, o empresário conta que investiu em uma aceleradora e outras ferramentas tecnológicas para impulsionar o negócio. "Atualmente usamos banco de dados de advogados e clientes, arquivos em nuvem, inteligência de diagnosticar se um caso é ou não legível com base em dados de voos, e tecnologia de escaneamento de e-mails por meio de robozinhos que ajudam a identificar o status do voo", conta.

 

Bruno participa no Painel "Moldando o futuro: como startups locais estão acelerando a disrupção de mercados tradicionais", ao lado de CEOs de outras startups cearenses, às 9h do dia 8. A programação do evento conta ainda com palestras sobre Movimento Makers, Marketing Digital, Gameficação, e outras atividades de tirar o fôlego. O Seminário Empreender é uma realização da Fundação Demócrito Rocha e do Grupo de Comunicação O POVO.

 

Hackathon Pela primeira vez, o Seminário Empreender vai contar com um hackathon, maratona na qual os participantes passam horas desenvolvendo soluções em software e hardware para algum problema. Nesta edição, serão formadas 15 equipes de até cinco pessoas para desenvolver soluções ligadas ao tema Inovação na Segurança Pública no Estado do Ceará. A competição vai do dia 6 a 8 de dezembro, com imersão 24 horas dos participantes. O primeiro lugar receberá R$ 5 mil, segundo lugar R$ 3 mil e o terceiro R$ 1 mil. "A banca avaliadora será formada por pessoas gabaritadas que conseguiriam dar continuidade a essa solução de forma efetiva no Estado. Pode ser que vire uma startup, por exemplo", diz Raphael Gonçalves, diretor executivo da Casa Azul, aceleradora que organiza a atividade. As inscrições encerraram ontem.

 

Game Jam Outra maratona promete movimentar o Seminário Empreender. É a Fortaleza Nerd Game Jam. Serão formadas equipes de até quatro pessoas para desenvolver, em 24 horas, um jogo baseado no tema "Tecnologia a favor da segurança pública". "Os participantes terão alimentação disponível, vamos ter prêmio em dinheiro, prêmio de mentoria com a Casa Azul. Vai ser uma maratona bem bacana" , diz Jimmy Lucas, coordenador de projetos do Grupo de Comunicação O POVO. São 40 vagas direcionadas a entusiastas ou desenvolvedores profissionais de jogos. Inscrições e mais informações em: fortalezagamejam.menu.art.br. A Game Jam é organizada pela ME'nU Interactive com o apoio do IGDA Fortaleza (International Game Developers Association).

 

12º Seminário Empreender Dias 7 (de 8h às 23h) e 8 (de 00h às 13h15min.) de dezembro

Inscrições gratuitas e mais informações em: seminarioempreender.com.br

 

Quem está no Seminário Empreender?

 

Anderson de Morais Braga

CEO da Agenda Edu, startup líder no segmento de gestão de comunicação em ambientes educacionais. Formado em Direito pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Vencedor do Prêmio Santander Universidades 2015 na categoria empreendedorismo.

 

Pablo Padilha

Gerente Executivo de Tecnologia e Inovação da Fiec. É mestre pela Faculdade FIA de Negócios no Programa de Mestrado Profissional em Gestão de Negócios e especialista em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas.

 

Thiago Amarante

CEO da Chatbox Makers, plataforma de messenger marketing. É engenheiro de software com 18 anos de experiência.

 

Bruno Raniery

CEO da Mercadapp, aplicativo de compras em supermercado. É bacharel em Sistemas e Mídias Digitais pela UFC. É técnico em Informática, Ciências da Computação e Informática pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE).

 

Carlos Terceiro

CEO da Mobilis, aplicativo de controle financeiro. É técnico em Informática e Desenvolvimento de Software pelo IFCE. É graduado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas pela Universidade Estácio de Sá.

 

Eduardo Azevedo

CEO da Explorum Educacional, plataforma online de ensino. É graduado em Publicidade e Propaganda pela Fundação Armando Álvares Penteado (Faap). Tem MBA em Marketing pela mesma instituição. É especializado em Planejamento de Comunicação pela ESPM.

e muito +

 

LUAN CARVALHO