PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Feliz nos EUA

01:30 | 02/04/2018

O músico Antonio Souza escolheu os EUA para fazer o mestrado. Depois de uma pesquisa, Antonio se identificou com a Universidade de Wisconsin-Madison, em Wisconsin, região norte dos EUA. O músico conseguiu uma bolsa integral na universidade referência na área depois de um processo de admissão que incluiu carta de intenções, teste de proficiência e outras exigências.

“Lá tive contato com gente do mundo inteiro, a biblioteca funcionava de domingo a domingo, tinha grupos e centros acadêmicos que promoviam eventos. Eu senti uma imersão muito maior dentro da universidade”, conta. Depois de dois anos, em 2016, Antonio concluiu o mestrado em música com ênfase em performance vocal.

O processo para ser aceito na universidade teve apoio da EducationUSA, órgão oficial do governo norte-americano que promove o ensino superior do país e dá orientação a estudantes sobre os processos de admissão. “Essa consultoria foi de extrema importância para entender a burocracia, os formulários, os testes etc. Além disso, eles me auxiliaram com ligações para a universidade americana e na tradução de alguns documentos”, comenta Antonio.

Segundo Lina Sena, coordenadora do escritório EducationUSA em Fortaleza, as universidades americanas prezam por estudantes capazes de fazer a diferença dentro da instituição. “Elas querem conhecer o aluno como um todo. Não basta ter um histórico acadêmico nota 10, é importante participar de alguns projetos como olimpíadas e trabalho voluntário”, diz. As universidades também conhecem o perfil do aluno por meio de cartas de recomendação e redações.

Ao querer realizar um intercâmbio, Lina comenta que, além de um bom histórico de atividades, é importante que o aluno saiba o porquê ele quer estudar naquele determinado país. “A gente não indica instituição, mostramos os meios para que ele consiga identificá-las, as oportunidades de bolsas e se ele vai gostar de morar lá”, finaliza.

4 PASSOS PARA ESTUDAR NOS EUA

1

Pesquisar as opções - Conheça as opções de universidades e identifique aquela que melhor se encaixa nas suas necessidades acadêmicas e financeiras.

2

Financiar os estudos - Pesquise as diferentes taxas de mensalidade das universidades, recorra a pedidos de ajuda financeira e inicie um planejamento das economias o mais cedo possível.

3

Completar a candidatura - Cada universidade tem um processo de admissão próprio. Procure informações sobre as exigências que podem incluir histórico escolar, teste de proficiência, entrevistas online etc.

 

4

Solicitar o visto de estudante - Os brasileiros podem pesquisar no site das embaixadas americanas locais (https://goo.gl/ijojqV)

Fonte: EducationUSA

Saiba Mais

EducationUSA é a fonte oficial de informações sobre o ensino superior americano no mundo. São mais de 400 escritórios em 170 países, cerca de 35 só no Brasil. Em Fortaleza, o projeto está desde 2010 e conta com duas sedes. Em 2017, entre 25 a 30 alunos que passaram pela EducationUSA conseguiram ser aceitos em universidades americanas.

TAGS