VERSÃO IMPRESSA

Alimentos orgânicos

01:30 | 23/04/2018

A demanda da população por alimentos orgânicos vem crescendo nos últimos anos e tem ganhado espaço na economia nacional. Os consumidores preocupados com a sua saúde estão dispostos a pagar mais pelos orgânicos, que são produzidos sem agrotóxicos e fertilizantes químicos, porém uma pesquisa encomendada pelo Conselho Brasileiro da Produção Orgânica e Sustentável (Organis Brasil) mostrou que, para 41% dos consumidores, o preço é um limitador para finalizar a compra de algum tipo de produto orgânico. Esse entrave no preço dos produtos orgânicos ocorre devido aos processos produtivos que são mais onerosos, pois exige mais trabalho por unidade de produção; o manuseio pós-colheita de quantidades relativamente pequenas desses alimentos tem um custo mais elevado especialmente durante o processamento e transporte.

[QUOTE1]

Outro entrave na produção de orgânicos é a falta de políticas públicas que incentivem a transição agroecológica, onde o produtor deixa de cultivar alimentos de forma convencional e começa a produzir de forma orgânica. O financiamento para a agricultura orgânica também é um dos fatores limitantes para o crescimento dessa modalidade de cultivo. A produção orgânica apresenta algumas especificidades que dificultam seu acesso a essa importante fonte de crédito. Na agricultura tradicional as compras de insumo impactam fortemente os gastos com a produção, enquanto na agricultura orgânica predomina a autoprodução de insumos. Os ciclos curtos da produção hortícola também não se adaptam bem aos prazos de desembolso e de quitação dos empréstimos. Aliado a falta de políticas públicas, a ausência ou ineficiência de assistência técnica também é um fator limitante para o aumento de produtores que tenham interesse em realizar a transição agroecológica.


Para a comercialização de um alimento orgânico, é necessário realizar a certificação dos produtos, esse procedimento diz respeito a um conjunto de normas que regulamentam a produção, o processamento, a certificação e a comercialização de produtos orgânicos, e, surgiu da necessidade dos consumidores terem segurança quanto à qualidade dos produtos que adquirem. Os critérios para a certificação são muito rígidos e requer do produtor a adoção de uma série de práticas e cuidados para não desqualificar sua certificação.


A tendência para a comercialização de produtos orgânicos é crescente, porém alguns limitantes tornam tal prática inacessíveis aos produtores rurais.


PROF. MARCOS AMAURI BEZERRA MENDONÇA

Engenheiro Agrônomo

IFCE Campus Boa Viagem


GABRIELLE ZARANZA

TAGS