VERSÃO IMPRESSA

O poder do não

01:30 | 19/03/2018

Quantas vezes já ouvimos um “não”? Posso afirmar com certeza, que todos nós já tivemos essa resposta, em algum momento da vida. Seja num contexto pessoal, acadêmico ou profissional.


Ao falarmos de empreendedorismo, isso se torna ainda mais relevante, pois, ao colocar um negócio pra frente, as chances são imensas dessa palavra ser cotidiana, principalmente, no início da caminhada.

[QUOTE1]

O que gostaria de desmitificar aqui é o valor de um “não”. Partindo de um exemplo, quando tenho uma ideia de negócio e apresento para um possível apoiador, o sucesso dessa conversa significa que aquilo faz sentido para ambos os lados. Tanto para mim, que acredito e quero colocar tudo aquilo para frente, quanto para o apoiador, que precisa entender o valor que aquela ideia pode gerar para seu lado.


Se a resposta é positiva, facilmente o empreendedor vê o lado positivo. Mas se a resposta é negativa, dificilmente isso acontece. Aí que está o “pulo do gato”: a maioria dos grandes empreendedores passou por uma série de respostas negativas até chegarem onde chegaram. Um caso exponente é o de Jack Ma, fundador do Alibaba, gigante do comércio eletrônico. Ele foi recusado 10 vezes em Harvard, conceituada universidade norte-americana, antes de fundar e alcançar sucesso com seu negócio.


E o porquê do “não” acompanhar casos de sucesso é bem simples. O “não” vem acompanhado, em geral, de uma justificativa. Justificativa essa que aponta em seu negócio, ou mesmo em você, algo para refletir sobre, entender e melhorar.


Então, entenda o poder do “não” para você ou seu negócio, e evolua com ele. Essa é uma das grandes virtudes dos empreendedores de sucesso.

 

RAPHAEL GONÇALVES

DIRETOR EXECUTIVO DA CASA AZUL

CONTATO@CASAAZUL.VC

 

GABRIELLE ZARANZA

TAGS