PUBLICIDADE
Jornal
VERSÃO IMPRESSA

"Sem os líderes, não alcança a maioria para aprovar", diz Ramos

Presidente da Comissão Especial.

07/06/2019 01:30:24

Responsável pela condução dos trabalhos na Comissão Especial de Reforma da Previdência, o deputado federal Marcelo Ramos (PL-AM) disse ao O POVO que o entendimento da maioria das lideranças partidárias da Câmara dos Deputados é pela retirada de Estados e municípios do texto.

"O relator tem tido a máxima boa vontade de tentar construir alternativas para manter, mas não há alternativa possível sem o apoio dos líderes", afirmou o parlamentar.

Questionado, então, se a aprovação do texto na Comissão é possível mesmo com as lideranças contrariadas, Ramos afirmou: "sem os líderes, não alcança a maioria necessária pra aprovar".

Deputado licenciado — ex-membro da Comissão Especial — para assumir a Seplag-CE, Mauro Filho (PDT) entende que a questão é sobre "birra política" de deputados com governadores. Segundo analisa, há necessidade de se manter a regra como está. Se isso não ocorrer, "quem paga a conta é a União."

Líder do PDT na Câmara e membro do colegiado que discute a matéria, André Figueiredo comenta que, formalmente, a sigla ainda não tem definição formulada, mas acredita numa discussão item a item.

Outro membro da Comissão é o deputado Heitor Freire (PSL). Ele afirma que a discussão será das principais da próxima semana. "Continuarei defendendo sempre o que será melhor para o Brasil". Freire lembra aviso de Guedes (Economia), que já reforçou importância de Estados e municípios figurarem no novo texto. (Carlos Holanda)

 

REUNIÃO

Presidente da AL-CE, José Sarto (PDT) estará hoje em Salvador, para evento ParlaNordeste, que reúne assembleias da Região. Na pauta estão reforma da Previdência, BNB, Codevasf e Sudene.

TAGS