PUBLICIDADE
Jornal

Protestos foram realizados em outras cidades do País

Brasil. Brasília, São Paulo e Rio

Outras manifestações contra o STF foram realizadas ontem pelo País.Em Brasília, cerca de cem manifestantes se reuniram na em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF). Os protestos foram contra a decisão da Corte de ter definido a Justiça Eleitoral como o foro competente para julgar crimes como corrupção e lavagem de dinheiro quando associados ao caixa 2.

A manifestação começou por volta de 10 horas com cerca de 50 pessoas. A estimativa da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) é que, apesar da chuva, cerca de 100 pessoas, até as 11h, participavam do ato. Eles levavam faixas com os dizeres "STF, qual o seu negócio?" e "Quem mandou matar a Lava Jato?".

Durante a semana, o Supremo foi alvo de ataques nas redes sociais e críticas de integrantes da Lava Jato. Na quinta, o ministro Dias Toffoli, presidente do STF, anunciou a abertura de inquérito criminal para apurar fatos relacionados a notícias "falsas", denúncias caluniosas, ameaças e infrações que atingem a honra de membros do STF e seus familiares.

No Senado, a CPI da "Lava Toga", que mira no chamado "ativismo judiciário" de ministros de cortes superiores, conseguiu na sexta-feira o número de assinaturas necessárias para ir adiante

Um desses atos aconteceu na Avenida Paulista, em São Paulo, onde manifestantes se reuniram em torno de um carro de som para protestar contra a decisão da Corte. O protesto foi organizado pelos protagonistas do movimento pelo impeachment da presidente cassada Dilma Rousseff, os grupos de direita Movimento Brasil Livre (MBL), Vem Pra Rua e Nas Ruas

Segundo a deputada Carla Zambelli (PSL-SP), fundadora do Nas Ruas, uma nova manifestação nacional foi marcada para o dia 7 de abril. No Rio, o ato foi realizado na Praia de Copacabana. Uma das faixas usadas dizia "Vergonha". Também foram realizados atos no Acre, Amazonas, Bahia, Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. (com agências)

TAGS