PUBLICIDADE
Jornal

Mesa Diretora da AL-CE diz que réplicas de armas em gabinete são regulares

| DEPUTADO ANDRÉ FERNANDES | O Regimento Interno respalda a decoração no gabinete do parlamentar, diz Evandro Leitão

26/02/2019 00:32:07
DEPUTADO ESTADUAL André Fernandes (PSL) vai decorar seu gabinete com réplicas de armas que ganhou de presente
DEPUTADO ESTADUAL André Fernandes (PSL) vai decorar seu gabinete com réplicas de armas que ganhou de presente

Reunião da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará (AL-CE), durante a manhã de ontem, 25, beneficiou o deputado estadual André Fernandes (PSL). O colegiado entendeu que não há irregularidade nas réplicas de armas de fogo recebidas pelo deputado na última sexta-feira, 22, para decoração do gabinete.

O 1º secretário da Casa, deputado Evandro Leitão (PDT), disse em coletiva que verificou-se que os objetos são quadros de armas em 3D, o que não fere o Regimento Interno da Casa. "Como não está infringindo (o texto que rege a conduta dos deputados), é situação individual e pessoal do parlamentar".

O artigo ao qual o pedetista se refere, número 366, diz que "excetuando-se os responsáveis pela segurança, é proibida a entrada ou permanência em quaisquer das dependências internas e externas da Assembleia Legislativa de pessoas armadas, constituindo infração disciplinar o cometimento da conduta vedada por deputado ou servidor do Poder".

Sobre a decisão favorável, André Fernandes disse ao O POVO que fez-se um "furdunço" sobre algo desnecessário, o que ele avalia ter "gerado toda a especulação". Disse que a assessoria jurídica dele o garantiu que os presentes poderiam ilustrar o gabinete, bem como serem divulgados - ele postou imagem no Instagram na última sexta-feira.

Fernandes e Delegado Cavalcante foram chamados ao encontro da Mesa. Antes, ele afirma que conversou com Sarto. Encaminhou a foto com os objetos e perguntou se precisaria comparecer, ao que ele respondeu que sim. "Só me falaram que não havia problema nenhum e que eu poderia continuar", relatou.

Para o deputado, o estranho é saber que algo tão simples assuste mais do que deputados expondo "Lula Livre", "pedindo a soltura de um criminoso". O mesmo argumento foi publicado por ele no Twitter. Ele diz já ter avistado os dizeres na fachada do gabinete da ex-deputada estadual Rachel Marques (PT). Contudo, ele afirma ser comum ver o discurso entre deputados do PT.

Fernandes alegou ainda que as armas representam parte de seu eleitorado, formado por policiais e outros agentes de segurança.

Abordado sobre a declaração contra o partido, Acrísio Sena (PT) disse que gostaria que o "nobre deputado apresentasse os seus projetos para povo do Ceará, em vez de arranjar discursos falaciosos para aparecer na mídia". Ele ainda defendeu o ex-presidente Lula, o classificando como maior presidente do Brasil.

Apesar da crítica a Fernandes, Sena diz que a Mesa decidiu corretamente. Ressalva, porém, que a decoração incita ódio e dá mal exemplo à juventude cearense.

Carlos Holanda

TAGS