PUBLICIDADE

Só cinco dos 22 deputados abrem mão de benefícios

05:00 | 25/02/2019

Além dos R$ 33,7 mil que recebem todos os meses, 17 deputados federais cearenses ainda optaram por receber ou auxílio-moradia de até R$ 4,2 mil ou um imóvel funcional custeado pela Câmara dos Deputados em Brasília. Isso significa que, dos 22 parlamentares eleitos pelo Ceará no ano passado, apenas cinco abriram mão dos benefícios. As informações são de atualização recente do Portal da Transparência do Legislativo.

Até agora, não aparecem como recebedores de nenhum dos dois benefícios apenas Capitão Wagner (Pros), Célio Studart (PV), Denis Bezerra (PSB), Dr. Jaziel (PR) e Heitor Freire (PSL). Entre os demais deputados cearenses, dez recebem reembolsos para a locação de imóveis na Capital federal e sete utilizam apartamentos bancados pela própria Câmara Federal.

Aparecem como beneficiários do auxílio-moradia os deputados AJ Albuquerque (PP), Eduardo Bismarck (PDT), Idilvan Alencar (PDT), José Airton (PT), Júnior Mano (Patriota), Leônidas Cristino (PDT), Mauro Filho (PDT), Pedro Bezerra (PTB), Robério Monteiro (PDT) e Roberto Pessoa (PSDB). Com exceção de Bismarck, Júnior Mano e Robério Monteiro, todos recebem o valor máximo de R$ 4,2 mil.

Já na lista do apartamento funcional estão André Figueiredo (PDT), Domingos Neto (PSD), Genecias Noronha (SD), José Guimarães (PT), Luizianne Lins (PT), Moses Rodrigues (MDB) e Vaidon Oliveira (Pros). Todos eles já eram deputados federais e ocupam os apartamentos desde a legislatura passada.

O uso dos benefícios é legal e garantido pela Câmara. Fica para os deputados, no entanto, tentar convencer o eleitorado de que os pagamentos são justos ou adequados. Sobretudo quando estão em pauta projetos que tocam em direitos sensíveis de trabalhadores - que não chegam nem perto dos privilégios reservados aos senhores deputados.

Conta salgada

Por falar em gastos de deputados, despesas de parlamentares cearenses no "Cotão" já começaram a aparecer no portal da transparência da Câmara. Os números ainda estão incompletos, devendo a maioria dos parlamentares prestar contas apenas ao final de fevereiro. Mesmo assim, no entanto, já surgem alguns casos curiosos.

Um deles envolve o deputado Pedro Bezerra, que já declarou pedido de reembolso de R$ 189 em um só almoço na prestigiada churrascaria Fogo de Chão, em Brasília. As informações são públicas e podem ser acompanhadas por qualquer cidadão na página da Câmara. Fiscalize o seu deputado.

Duquinha de volta

Mesmo não reeleitos na eleição passada, os irmãos Duquinha (PDT) e Aníbal Gomes (DEM) deverão assumir, respectivamente, cadeiras de deputado estadual e deputado federal na atual legislatura. Duquinha saiu na frente na semana passada, sendo empossado na Assembleia após licença de Fernando Hugo (PP). Para Aníbal, está "reservada" cadeira atualmente ocupada por Mauro Filho (PDT), que deve deixar a Casa para assumir a Secretaria do Planejamento do governo Camilo Santana (PT).

A mudança aguarda

Meses após o fim da campanha, ainda são poucas as definições do Planalto sobre órgãos federais determinantes para o desenvolvimento do Nordeste, como o Banco do Nordeste (BNB) e o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs). Perto do fim do segundo mês de mandato de Jair Bolsonaro (PSL), não foram confirmadas nem sequer alterações nas diretorias dos órgãos. Curioso, para presidente que tanto atacava a relação do PT com a região.

TAGS