Participamos do

Projeto que discute política com jovens é retomado

01:30 | Ago. 15, 2018
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Assumir lugar de fala nunca foi decisão tão presente. Para o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), a participação de adolescentes em consultas e debates públicos não deve mais ser vislumbrada como futuro, e sim parte da política do Brasil presente. Pensando nisso, a instituição lançou ontem o projeto Saia do Muro, espaço para inclusão de novos votantes no debate eleitoral.

 

O lançamento ocorreu na sede do Ministério Público do Trabalho no Ceará (MPT-CE). O POVO, MPT-CE, Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e Associação para o Desenvolvimento dos Municípios do Estado do Ceará (APDM-CE) são parceiros. A primeira edição do Saia do Muro ocorreu há 16 anos, em 2002. Agora, o objetivo é entender o que mudou na cabeça dos adolescentes.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

 

A inserção dos jovens no debate político começa a partir de pesquisa por meio da plataforma U-Report, presente em mais de 40 países. A plataforma é gratuita e usa SMS, Facebook e Twitter para saber a opinião dos jovens e adolescentes para contribuir com o fortalecimento da voz dessas adolescências. Ao todo, 38.833 jovens estão cadastrados. Desses, cerca de cinco mil estão no Ceará, o Estado mais presente no sistema.

 

Coordenador do escritório da Unicef em Fortaleza, Rui Aguiar diz que era "uma inquietação saber como pensavam meninos e meninas em 2002", o que acabou motivando a criação do projeto. "Nasceu desse espaço de escuta. Quem estava dando opinião naquele ano agora está no poder ou tem algum poder. Quem chegou agora tem o poder de fala. E todos nós temos a obrigação de escutar".

Rubens Rodrigues

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente