Participamos do

Marina contra-ataca

01:30 | Ago. 17, 2018
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Começou a luta pelo Planalto, primeiro dia de campanha valendo nas ruas. Mas pelo que acompanhamos, as rede sociais dos candidatos já queimaram a largada há um tempo. Para a veterana da corrida presidencial, Marina Silva (Rede), que carrega consigo a experiência e os números de outras duas campanhas, é hora de contra-atacar. A candidata possui 2,3 milhões de curtidores no Facebook, e escolheu uma live para comentar sobre seu primeiro dia na rua.

 

FACEBOOK

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Marina esteve ao vivo com seu vice, Eduardo Jorge (PV), e o resultado foi uma ótima performance. Principalmente para quem sempre esteve atrás dos números das postagens de Lula e Bolsonaro (PSL). Com 175 interações por minuto (via Social Monitor), e audiência de 13 mil visualizações em uma hora, o vídeo está disponível no FB da ex-senadora.

 

BERNARDINHO

Filiado ao Novo, o técnico multicampeão entrou oficialmente na campanha de João Amoêdo. Curioso é que postagens de Facebook e Instagram performaram abaixo do normal nas redes sociais do candidato.

 

PSDB-PT

Geraldo Alckmin (PSDB) usou as redes sociais para dizer que "Não tem aliança com o PT nem Bolsonaro, minha aliança é com você", se dirigindo ao eleitor. Em duas horas, foram 10 mil visualizações no Twitter, e obteve até resposta do próprio Bolsonaro: "Com Bolsonaro não tem mesmo, não sou empreiteiro."

 

DIRETO DO EUA

Vídeo no Facebook de Bolsonaro, no qual um brasileiro não identificado afirma que mora há 20 anos nos EUA, e vai gastar mil dólares para atravessar o país e votar nele. Em sete horas, foram 171 mil visualizações e efeito viral garantido.

 

#SOUDIREITAPQ

Palavra-chave foi uma das mais mencionadas durante o dia político no Twitter, com 25 mil tuítes em sete horas. Maioria defendia o fato, se autodenominando "cidadãos de bem, a favor da liberação das armas, contra kit gay nas escolas, e bandido bom é bandido morto, e Deus acima de tudo."

 

PRÓ x CONTRA

Outros ridicularizavam o posicionamento exacerbado: "Hasthtag só mostra o quanto não tem senso, envolvendo religião e política, dizendo que é a favor da família tradicional, e apoia a desigualdade entre as pessoas, me dói saber que ainda pensam assim."

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente