Participamos do

Cúpula do MDB no Ceará não se manifesta sobre críticas de Ciro Gomes

| PRÉ-CAMPANHA | O pré-candidato a presidente da República pelo PDT defendeu o nome de André Figueiredo para o Senado e chamou, indiretamente, Eunício de "picareta"
01:30 | Jul. 14, 2018
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

[FOTO1] 

A cúpula do MDB no Ceará preferiu não responder aos posicionamentos de Ciro Gomes (PDT) que envolvem o senador Eunício Oliveira (MDB). No evento intitulado de Movimento 12 Brasil, feito na noite da última quinta-feira, 12, em um bar na Praia de Iracema, o presidenciável afirmou que se depender dele votaria no deputado federal André Figueiredo (PDT) para a segunda vaga de senador.

 

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Como estratégia eleitoral, o ex-governador Cid Gomes (PDT) tem defendido candidatura única do PDT ao Senado, abrindo espaço para Eunício disputar a outra vaga. O objetivo seria não prejudicar a campanha do irmão para o Palácio do Planalto. Crítico do MDB, Ciro teria discurso comprometido, se fosse formalizada aliança com a sigla de Michel Temer no Ceará.

No evento, Ciro justificou tom elevado nos discursos alegando que são direcionados contra corruptos, e que, por isso, já foi processado por vários políticos quando se voltou contra irregularidades. Na fala, Ciro citou o senador emedebista como exemplo.

“Já fui processado pelo Temer, pelo Cunha, pelo Eunício Oliveira, esse aí uns 70 processos, mas não tem um homem de bem que tenha me levado à justiça. Só o puro corrupto, o puro picareta, o puro assaltante do dinheiro do povo”, discursou.

 

Procurado, Eunício afirmou que não comentaria as declarações. O emedebista Gaudêncio Lucena afirmou que não tinha conhecimento sobre as críticas de Ciro a Eunício e que comentaria em outro momento. Na sequência, as ligações não foram mais atendidas.

 

O presidente do MDB em Fortaleza, o deputado estadual Walter Cavalcante, comentou a preferência de Ciro a Figueiredo para uma das vagas de senador. “Não vejo nenhum tipo de ruptura. Eu, que sou do MDB, o meu candidato a presidente da República é o Ciro Gomes”, disse.

 

Ele pediu tranquilidade para os acordos eleitorais. “O momento não é de definir nada. Daqui pra lá, quem sabe, a gente possa tocar no coração das pessoas e fazer um arco de alianças para o bem do Ceará”, afirmou.

 

O deputado André Figueiredo disse que a fala de Ciro em defesa de mais um nome do partido para o Senado não é fato novo. “Respeitando” a posição do governador Camilo Santana (PT), que segundo o pedetista busca “coligação branca” com o senador, o parlamentar argumentou que o partido reivindica as duas vagas e que o assunto vai ser colocado na convenção da sigla.

 

“Ciro tem nos últimos meses evitado tocar nessa questão, mas agora estamos há pouco mais de duas semanas da convenção estadual. Isso é uma bandeira do PDT”, defendeu o presidente do PDT no Ceará.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente