PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

TRE e Seduc capacitam professores para a formação cidadã

2018-06-27 01:30:00
NULL
NULL

[FOTO1] 

O debate sobre o processo eleitoral, a formação cidadã e o estímulo ao protagonismo juvenil estarão mais presentes em salas de aula de algumas das escolas da rede estadual de ensino. Cento e onze professores participaram de capacitação, realizada pela Secretaria Estadual da Educação (Seduc) e pelo Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE), para ministrar a disciplina de “Educação para Cidadania na Escola”. A disciplina, que não é obrigatória na grade curricular, será ofertada nas Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral (EEMTI).

 

As aulas estão previstas para terem início em agosto de 2018 ou no início de 2019, de acordo com o cronograma de cada instituição. A disciplina tem um total de 40 horas-aula e será ministrada uma vez por semana, durante seis meses. A estimativa é que, a cada semestre, mais de 4.400 alunos tenham acesso ao conteúdo.

A grade curricular abordará temas como: educação e cidadania; cidadania democracia e política no Estado Democrático de Direito; participação e mobilização em atos decisórios nos diversos espaços públicos e privados; o processo eleitoral no Brasil; e formação de lideranças e protagonismo estudantil.

O assessor técnico das EEMTIs, Jefrei Almeida, foi o responsável pela capacitação dos docentes. Segundo ele, o grande desafio dos professores será deixar claro para os alunos que a matéria não se refere a apoio a partidos políticos. Ele diz que o intuito é preparar os jovens, para que possam votar de forma “consciente”.

 

De acordo com Jefrei de Almeida, o conteúdo não é voltado apenas para a política, mas também para a formação cidadã e o papel na “construção e melhoria” da sociedade.

 

A professora de Biologia do Colégio Estadual Wilson Gonçalves, na cidade do Crato, Rivania Silva, diz que a disciplina é importante para que os alunos desenvolvam o “senso crítico”. “Os estudantes vão compreender qual é o seu papel na sociedade e se tornarão cidadãos atuantes”, argumenta.

 

Segundo Rivania, os professores de Ciências Humanas terão mais facilidade para administrar a nova matéria, por se tratar de um tema que faz parte do seu plano de aula. Ela alerta que será difícil conciliar o tempo entre as disciplinas que os docentes lecionam e o planejamento do novo conteúdo.

 

Israel Gomes

TAGS