Participamos do

Filiações devem se concentrar no fim do mês

01:30 | Mar. 15, 2018
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A tradicional “dança das cadeiras” favorecida pela janela partidária deverá ocorrer mais próximo ao fim do prazo, que se encerra no dia 7 de abril. Dos pelo menos dez deputados estaduais e dois federais cearenses que vão trocar de sigla, a maioria está acertando os últimos detalhes para a mudança: há os que ainda não decidiram em qual legenda vão ingressar e os que organizam agenda para grande evento de filiação.  

Os federais estão no primeiro time: Cabo Sabino (PR) e Vitor Valim (MDB) negam qualquer possibilidade de continuar nos partidos atuais, mas não confirmam qual será o destino. Sabino prefere não dar certeza, mas admite que maior possibilidade é de ingresso no PHS. Já Valim, que tem conversado com o Podemos, também não confirma a legenda. “Semana que vem irei tomar a decisão, no mais tardar até sexta-feira, 23”, afirmou.  

Entre os estaduais, maioria diz ainda não ter definição sobre a troca. É o caso de Gony Arruda (PSD), que escolhe entre o PP, PDT, MDB e DEM. “Acho que semana que vem eu tomo uma posição final”, estima. Fontes próximas ao parlamentar afirmam que seu destino deverá ser o PDT.  

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Quem também deve entrar no partido dominado pelos Ferreira Gomes são Osmar Baquit (PSD) e Tin Gomes (PHS). Este afirmou que na próxima segunda-feira, 19, vai reunir-se com o presidente da Assembleia Zezinho Albuquerque (PDT) para decidir a data do seu evento de filiação. Deverá ser entre os dias 26 de março e 2 de abril. “Só não pode ser dia 1° porque é Dia da Mentira”, brinca.  

Odilon Aguiar vai trocar o PMB pelo PSD. O deputado espera uma brecha na agenda do ministro da Ciência e Tecnologia Gilberto Kassab, presidente licenciado do PSD, para que ele possa estar presente no evento de sua filiação. “Será uma grande solenidade. Além de mim, haverá várias filiações de pessoas que vão se candidatar a deputado estadual”, explica.  

Informações de bastidores dão conta de que dois deputados devem entrar no MDB: Mário Hélio (PDT) e Walter Cavalcante (PP). Este último, porém, não confirma nada. “Não decidi nada ainda não, eu continuo no PP”, afirma.  

Capitão Wagner e Fernanda Pessoa afirmam que vão sair do PR, deixando a sigla sem representação na Assembleia. Por enquanto, o destino de ambos permanece sob articulações. Tanto Wagner quando Roberto Pessoa, vice-prefeito de Maracanaú, estão em Brasília resolvendo esse problema. (Letícia Alves)

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente