PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Líderes do DEM veem Maia como alternativa para a sucessão

01:30 | 12/01/2018
Para Temer, candidatura de Maia está linha do
Para Temer, candidatura de Maia está linha do "se colar, colou" LUIS MACEDO/CÂMARA DOS DEPUTADOS

Mesmo com elogios do presidente Michel Temer ao presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB), líderes do DEM dizem que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) ainda é visto como uma das principais alternativas do bloco governista para disputar o Planalto. Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, publicada ontem, Temer afirmou que a prioridade de Maia é tentar se reeleger à presidência da Câmara e que sua candidatura seria na linha do “se colar, colou”. O peemedebista também admitiu preferir que o ministro Henrique Meirelles (PSD) continue na Fazenda a disputar a eleição.

Para o líder do DEM na Câmara, Efraim Filho (PB), a entrevista de Temer “não significa apoio ou não do Governo” a uma eventual candidatura de Maia, e sim um “posicionamento de debate”. “Não tenho dúvidas de que, com a candidatura do Maia se consolidando, ela talvez hoje seja a mais capaz de reunir o apoio de legendas que compõem a base do Governo, contando com a simpatia do próprio”, avaliou.

Efraim considera que o Palácio do Planalto tenta manter Maia e Meirelles focados na agenda econômica para “não antecipar” o debate sobre as eleições de 2018, mas que isto será inevitável. “É algo irreversível da cultura política brasileira que esses debates se iniciem agora na retomada dos trabalhos de 2018. É natural, mas não acredito que ele (Temer) consiga definir o rumo do debate. Cada vez mais a agenda política vai ser protagonista”, argumentou.

O presidente do DEM, José Agripino (RN), destacou que as legendas têm direito de tentar viabilizar candidaturas neste momento, citando o caso de Meirelles. “Rodrigo Maia, como está tendo uma exposição bastante marcante, e tem se manifestado com acerto, adquiriu muita visibilidade. Ele não se coloca como candidato, mas, queiram ou não, ele é uma alternativa”, defendeu. Agripino ponderou que todos os movimentos em torno da candidatura de Maia ainda “têm que amadurecer”.

Agência Estado

 

Saiba mais

Apontado pelo DEM como pré-candidato à Presidência da República, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (RJ), se encontrou com o ex-deputado Valdemar Costa Neto (SP), que comanda o PR, na manhã de ontem.

Com a sexta maior bancada da Casa (37 deputados), o partido é um dos que Maia tenta atrair o apoio para viabilizar sua candidatura ao Palácio do Planalto no pleito deste ano.

Oficialmente, o presidente da Câmara foi pedir apoio à reforma da Previdência, mas, segundo interlocutores, o pano de fundo do encontro foi atrair o PR para uma eventual candidatura.

Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, o presidente Michel Temer (PMDB) disse acreditar que o político fluminense vai disputar a reeleição da Câmara Federal e não o Planalto. Temer, contudo, afirmou que o presidente da Câmara “só tem a ganhar” ao se movimentar pela sucessão.