Participamos do

20ª denúncia cita propina

01:30 | Jan. 05, 2018
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia
[FOTO1]

O Ministério Público Federal denunciou ontem novamente o ex-governador do Rio de Janeiro Sergio Cabral Filho (PMDB) por corrupção. Chega a 20 o número de acusações formais contra o peemedebista (19 no Rio e uma em Curitiba). Desta vez, o ex-governador é acusado de cobrar propinas em obras realizadas pela construtora Oriente.


Também foram denunciados o diretor da construtora, Geraldo André de Miranda Santos, o coordenador de licitações da empresa, Alex Sardinha da Veiga, o ex-secretário de obras do governo Cabral Hudson Braga e o suposto operador Wagner Jordão.


De acordo com o Ministério Público Federal, pelo menos entre 2010 e 2014, por seis vezes, Cabral, por meio de Braga e Jordão, “solicitou e recebeu vantagem indevida (calculada, como regra geral, em 1% do valor faturado relativo às contratações realizadas) de Alex Sardinha da Veiga e Geraldo Miranda”.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A denúncia cita email trocado entre Jordão e Sardinha, com o assunto “cálculos”, que menciona valores de “O2” relacionados à construtora.


O termo “O2” se refere, segundo investigações, à “taxa de oxigênio”, a propina no esquema. O esquema teria funcionado em obras denominadas “Baixada Litorânea”, “Emergência Araruama”, “Emergência Saquarema”, “Emergência Maricá II”.

Agência Estado

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente