Participamos do

Meirelles ironiza apoio a Alckmin

01:30 | Dez. 19, 2017
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

 
O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD), ironizou ontem em entrevista ao programa Conexão Estadão, na Rádio Eldorado, a possibilidade de o governador Geraldo Alckmin (PSDB) ser candidato à Presidência da República em 2018 com apoio do governo e dos partidos aliados da base do presidente Michel Temer.


“É uma posição interessante, para dizer o mínimo, estar fora do governo por questões eleitorais, mas querer apoio na eleição. Para alguém ser apoiado pelo governo, precisar ser parte da estrutura de apoio a ele”, disse o ministro.


Meirelles afirmou, porém, que, “dito isso”, Alckmin pode ser o candidato do centro no ano que vem.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine


Após assumir a presidência do PSDB, o governador paulista fez gestos de aproximação com o governo federal e conseguiu convencer a bancada da sigla na Câmara a fechar questão - obrigar a votar em bloco - em defesa da reforma da Previdência.


Os tucanos querem que o governador monte no ano que vem uma coligação que represente o centro político na campanha e, para isso, esperam atrair partidos da base aliada de Michel Temer, até mesmo o PMDB.


Questionado sobre a posição dos tucanos no debate da reforma da Previdência, o ministro cobrou que o fechamento de questão seja revertido em votos no plenário. “Não há dúvida que o fato de o PSDB ter decidido a favor da reforma da Previdência é positivo. Mas depois é aquela velha história: precisa ver o número de votos efetivo no plenário.” 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente