PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

MPF pede bloqueio de R$ 24 milhões de Lula e filho

2017-11-17 01:30:00

A Procuradoria da República, em Brasília, requereu à Justiça Federal o bloqueio de R$ 23,9 milhões do ex-presidente Lula e de um de seus filhos, Luís Cláudio, no âmbito da Operação Zelotes, em processo contra o petista por suposto tráfico de influência na compra dos caças Gripen. Os procuradores querem confiscar R$ 21,4 milhões de Lula e mais R$ 2,5 milhões de Luís Cláudio.


O juiz Vallisney Oliveira, da 10.ª Vara Federal, de Brasília, mandou intimar Lula e Luís Cláudio para se manifestarem sobre o pedido de bloqueio promovido pelo Ministério Público Federal (MPF).


Lula, o filho e o casal de lobistas Mauro Marcondes e Cristina Mautoni foram denunciados pelo MPF em dezembro do ano passado. Todos são acusados por "negociações irregulares que levaram à compra de 36 caças do modelo Gripen pelo governo brasileiro e à prorrogação de incentivos fiscais destinados a montadoras de veículos por meio da Medida Provisória 627". O jornal O Estado de S. Paulo revelou em 2015 o suposto esquema de tráfico de influência e compra de medidas provisórias atribuído ao ex-presidente na Zelotes.


Os procuradores pedem ainda confisco de valores do casal de lobistas. O juiz Vallisney Oliveira também mandou Mauro Marcondes e Cristina Mautoni se manifestarem sobre o pedido da Procuradoria. A Procuradoria da República afirma, na acusação, que os crimes teriam sido praticados entre 2013 e 2015 quando Lula, já na condição de ex-presidente, "integrou um esquema que vendia a promessa de que ele poderia interferir no governo para beneficiar as empresas MMC, Grupo Caoa e SAAB, clientes da empresa Marcondes e Mautoni Empreendimentos e Diplomacia Ltda. (M&M)".


Em troca, afirma a denúncia, Mauro Marcondes e Cristina Mautoni, donos da M&M, repassaram a Luís Cláudio pouco mais de R$ 2,5 milhões.


Defesas

Em nota, a defesa do ex-presidente alegou que "não tem qualquer base jurídica e materialidade o pedido de bloqueio de bens formulado pelo Ministério Público Federal" contra Lula e seu filho. A defesa de Mauro Marcondes e Cristina Mautoni não foi localizada pela reportagem.

 

Adriano Nogueira

TAGS