Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

MBL se organiza no Ceará e pode apoiar candidatos nas eleições de 2018

Movimento Brasil Livre já tem dois núcleos organizados no Estado, nos municípios de Sobral e Fortaleza. Para 2018, o coordenador regional afirma que grupo deve apoiar candidatos que se alinhem com pensamento liberal
01:30 | Nov. 14, 2017
Autor -
Foto do autor
- Autor
Tipo Notícia

[FOTO1]

Com um deputado federal e oito vereadores no País, o Movimento Brasil Livre (MBL) começa a se organizar no Ceará e pretende apoiar, em 2018, candidatos ao Legislativo que defendam ideias liberais e pautas que se alinhem ao pensamento do grupo. A nível nacional, o movimento conhecido por levar milhares às ruas pelo impeachment de Dilma Rousseff (PT) pretende eleger 15 deputados federais.


Meta foi estabelecida no 3º Congresso do MBL, realizado no último fim de semana, que não teve representação cearense. Há dois núcleos organizados no Estado, nos municípios de Sobral e de Fortaleza.

[QUOTE1]

Coordenador regional do MBL do Ceará e do núcleo de Sobral, o servidor público Inácio Prado explica que o movimento começou a ser montado no Estado em agosto deste ano e não conseguiu se organizar a tempo para ir ao evento. “Mas acompanhamos tudo pela internet”, conta. “Eu achei o Congresso muito produtivo, sobretudo como um espaço de informação e de formação política para conscientizar os membros e seguidores”.


Para 2018, Inácio diz que o movimento do Ceará não terá candidato próprio, mas pode apoiar candidatos que sejam voltados para as ideias liberais. “Nós temos liberdade. O MBL nacional não impõe qual candidato podemos apoiar, desde que seja alinhado com o movimento”. Decisão será no próximo ano.


Inácio não sabe precisar quantos membros o MBL tem no Ceará. Ele estima, com base no número de seguidores do Facebook e de cadastrados no grupo do WhatsApp, que sejam mais de 100. Por enquanto, trabalho no Estado está focado na defesa do projeto “Escola sem Partido”.


Em Sobral, o vereador Sargento Ailton (SD) apresentou projeto de indicação sobre o tema há duas semanas. Em Fortaleza, a vereadora Priscila Costa (PRTB) defende pauta, já tendo participado de audiências relativas à polêmica.


Congresso Nacional

Evento reuniu políticos como o prefeito de São Paulo João Doria (PSDB), o deputado federal e ex-ministro nas Cidades Bruno Araújo (PSDB-PE) e o senador José Medeiros (Pode-MT). Este último, inclusive, deu o tom ideológico do evento para além do pensamento liberal.

 

“O Brasil está ficando muito chato”, disse o senador, ao apontar casos como o do jornalista William Waack, afastado da Globo na última semana depois que vídeo em que ele faz comentários racistas ser vazado nas redes. “Nós não podemos falar nada, com esse patrulhamento”, completou.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Sem dificuldades, Brasil supera Sérvia e assume liderança do grupo no vôlei feminino em Tóquio

MAIS UMA VITÓRIA
2021-07-31 07:21:01
Autor Gabriel Borges
Foto do autor
Gabriel Borges Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

A seleção feminina de vôlei não tomou conhecimento da equipe sérvia e bateu as atuais campeãs mundiais por 3 sets a 1, parciais 25/20, 25/16, 23/25 e 25/19. O jogo foi válido pela penúltima rodada da fase de grupos, com o resultado, as brasileiras ultrapassaram as sérvias na classificação.

As meninas do Brasil fecham a fase de classificação na próxima segunda-feira, às 9h45, quando enfrentarão a seleção do Quênia. O jogo definirá o futuro das brasileiras nas quartas de final do torneio.

O jogo

Com um bom ritmo de jogo, o Brasil manteve um bom desempenho durante o primeiro set. Sem muita dificuldade, as jogadoras brasileiras chegaram ao 25/20. O segundo set não foi diferente, a seleção brasileira chegou a abrir 7 pontos diante das sérvias ao fazer 18 a 11.Tandara deu números finais ao set ao fazer 25/16 para o Brasil.

O terceiro set parecia encaminhar a vitória brasileira na partida, entretanto, as atuais campeãs mundiais reagiram. O Brasil vencia o set por 20 a 19, mas tomou a virada na reta final, perdendo a disputa por 25/23.

O quarto set serviu para o Brasil consolidar as boas atuações. Com destaque para Tandara, maior pontuadora do jogo, a seleção brasileira chegou a 25/19 e garantiu mais uma vitória em Tóquio.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Brasil perde para a Suécia no handebol feminino em Tóquio

DERROTA NO HANDEBOL
2021-07-31 06:50:36
Autor Gabriel Borges
Foto do autor
Gabriel Borges Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

A situação das atletas brasileiras do handebol feminino se complicou neste sábado, 31, após a segunda derrota seguida da equipe representante do Time Brasil, desta vez para as suecas, por 34 a 31, nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

Em início de jogo tenso, o placar só foi aberto aos 3 minutos de partida. As Leoas mantiveram a vantagem apertada, obtendo sucesso e maior distância com a construção de jogadas rápidas. Mesmo conseguindo um placar de 13 a 9 aos 19 minutos, a Seleção Brasileira não conseguiu manter a vantagem por muito tempo. O Brasil acabou terminando o primeiro tempo perdendo de 13 a 15, depois de tomar seis gols seguidos das suecas.

Na segunda etapa, o Brasil voltou ainda sem concentração e assim ficou até a metade do segundo tempo, quando Babi entrou iniciou uma reação brasileira. Renata brilhou com boa defesa, arremessando para o gol sueco, levando o Brasil a encostar no placar, chegando ao empate aos 22 minutos. Aproveitando a desorganização do ataque brasileiro, as suecas abriram três gols de vantagem, faltando cinco minutos para o fim da partida, não dando tempo de reação ao time brasileiro.

Atualmente com um total de 3 pontos no Grupo B, a equipe brasileira ainda pode passar para as quartas de final, mesmo com a derrota. Apesar da melhora após um final de primeiro tempo bem abaixo do que as Leoas vinham fazendo em Tóquio, a segunda derrota da competição chegou. Neste domingo, 1, às 23h (de Brasília), a Seleção Brasileira enfrenta a França, atual vice-campeã olímpica, na última rodada.

O Brasil e a França estão empatados em pontos, ambos com 3, estando atrás da líder Suécia (7 pontos), do Comitê Olímpico Russo (5) e da Espanha (4). As Leoas ocupam a quarta colocação do grupo B, superando as francesas, por conta de um maior saldo de gols (-1 contra -3).

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Olimpíadas de Tóquio: Número 1 do mundo, Djokovic perde disputa do bronze pelo torneio de simples

FORA DO PÓDIO
2021-07-31 06:35:00
Autor Gabriel Borges
Foto do autor
Gabriel Borges Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

O bronze conquistado na Olimpíada de Pequim 2008 segue sendo a única medalha olímpica conquistada por Novak Djokovic. O número um do mundo foi derrotado pelo espanhol Pablo Carreno Busta neste sábado, 31, no jogo que valia a disputa do terceiro lugar pelo torneio simples de tênis.

O espanhol bateu o sérvio por 2 sets a 1 (parciais de 6/4, 6/7 e 6/3), o que levou Pablo ao terceiro lugar. Ainda neste sábado, 31, o sérvio terá mais uma chance de deixar os Jogos de Tóquio com uma medalha. Djoko terá a decisão de mais um bronze, dessa vez, ao lado do parceiro Stojanovic. Os adversários dos sérvios serão a dupla australiana Barty/Peers.

Na disputa do simples, Djokovic era candidato ao ouro do tênis em Tóquio. Mas o sérvio acabou caindo na semifinal do torneio depois de tomar uma virada do alemão Alexander Zverev  (1/6, 6/3 e 6/1).

Sem o ouro nas Olimpíadas de Tóquio, o sérvio não conseguiu alcançar o "True Golden Slam", a marca seria registrada caso o número um do mundo conquistasse os cinco torneios mais importantes do tênis na temporada de 2021. O sérvio já havia triunfado em três dos cinco - Austrália Open, Roland Garros e Wimbledon. Faltavam para o objetivo do melhor tenista do mundo a medalha de ouro em Tóquio e o US Open, em setembro.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Olimpíada: Luisa Stefani e Laura Pigossi conquistam o bronze no tênis de duplas feminino

MEDALHA
2021-07-31 05:47:00
Autor Gabriel Borges
Foto do autor
Gabriel Borges Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

As brasileiras Luisa Stefani e Laura Pigossi conquistaram o bronze na disputa do tênis de duplas feminino, após vencerem a disputa contra a dupla representante do Comitê Russo na Olimpíada de Tóquio 2020. Na madrugada deste sábado, 31, as brasileiras bateram as russas Elena Vesnina e Veronica Kudermetova por 2 sets a 1 após uma virada histórica (parciais de 4/6, 6/4 e 11/9).

A dupla brasileira perdeu o primeiro set por 4-6, mas se recuperou e venceu a segunda parcial por 6-4. No match tie-break, Laura e Luisa venceram por 12-9, após reverterem quatro match points a favor da dupla russa.

Com o resultado, Stefani e Pigossi fizeram a melhor campanha do Brasil na história do tênis olímpico. Até esta madrugada, a melhor campanha brasileira havia sido conquistada por Fernando Meligeni, nos jogos de Atlanta 1996, quando o brasileiro alcançou o quarto lugar na disputa masculina.

Luisa Stefani e Laura Pigossi possuem uma história peculiar nas Olimpíadas de Tóquio, a dupla só soube que jogaria os jogos oito dias antes da estreia.


Caminho das brasileiras em Tóquio:

- 2 a 0 contra Dabrowski e Fichman, do Canadá

- 2 a 1 contra Plíková e Vondrouová, da República Tcheca

- 2 a 1 contra Mattek-Sands e Pegula, dos Estados Unidos

- 0 a 2 contra Bencic e Golubic, da Suíça

- 2 a 1 contra Elena Vesnina e Veronica Kudermetova, do Comitê Russo

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Brasil perde para Holanda no judô por equipes mistas e vai para repescagem em Tóquio 2020

No tatame
2021-07-31 02:15:11
Autor Wanderson Trindade
Foto do autor
Wanderson Trindade Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Brasil perdeu nas quartas de final do judô por equipes mistas em Tóquio 2020. A derrota veio após confronto contra a Holanda. Nessa modalidade, os times de cada país são formados por homens e mulheres de diferentes pesos. Mesmo com a derrota, os brasileiros ainda disputarão a medalha de bronze na repescagem.

O placar foi de 5 vitórias para os holandeses contra 2 triunfos dos brasileiros.

A equipe brasileira é formada pelos atletas:

- Larissa Pimenta (-57 Kg)
- Daniel Cargnin (-73 Kg)
- Maria Portela (-70 Kg)
- Rafael Macedo (-90 Kg)
- Mayra Aguiar (+70 Kg)
- Rafael Silva (+90 Kg)

 

OLIMPÍADAS DE TÓQUIO: CONFIRA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS

 


Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags