Participamos do

STF deve fazer 'autocrítica' após afastar Aécio Neves

01:30 | Out. 04, 2017
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ministro do STF, Gilmar Mendes, afirmou ontem que as medidas cautelares impostas ao senador Aécio Neves (PSDB-MG) são uma questão que precisa ser "analisada com muito cuidado" e disse que o STF deveria fazer uma "autoanálise, uma autocrítica" em relação à controvérsia gerada com a decisão da Primeira Turma do tribunal.


"Vamos ver se conseguimos construir uma solução. É importante que a gente perceba a delicadeza desses temas e seja mais ortodoxo na aplicação de normas constitucionais", afirmou Gilmar, que não participou do julgamento de Aécio da semana passada por integrar a Segunda Turma.


"É importante que nós façamos uma análise crítica do nosso afazer. Tivemos recentemente o caso da vaquejada, em que o Congresso quase que por unanimidade aprovou uma emenda constitucional (depois de o STF declarar inconstitucional uma lei cearense que regulamentava a vaquejada). É preciso que nós façamos uma autoanálise, uma autocrítica", ponderou o ministro.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente