PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

MPF quer rever delação de Delcídio e absolver Lula

2017-09-02 01:30:00

O Ministério Público Federal (MPF) em Brasília pediu ontem a absolvição do ex-presidente Lula e do banqueiro André Esteves, do BTG Pactual, na ação em que são acusados de tentar obstruir a Lava Jato. Em documento enviado à Justiça Federal, o procurador Ivan Cláudio Marx, responsável pelo caso, requereu que o ex-senador Delcídio Amaral (sem partido-MS) perca os benefícios de seu acordo de delação premiada por “mentir” sobre os fatos que levaram à abertura da ação contra os dois e mais cinco réus.


A manifestação consta das alegações finais do MPF na ação penal que tramita na 10.ª Vara do DF e está perto da fase de sentença. Marx concluiu que, após toda a fase de instrução do processo, não ficou provado que Lula e Esteves atuaram em 2015 para comprar o silêncio do ex-diretor internacional da Petrobras Nestor Cerveró e evitar que ele os implicasse em um acordo de colaboração com a PGR.


Para ele, o avanço da ação demonstrou que, diferentemente do que afirmava Delcídio, o silêncio de Cerveró “não foi encomendado ou interessava a Lula”, mas, sim, ao próprio ex-senador. O ex-parlamentar temia, segundo o procurador, que o ex-diretor da Petrobras revelasse o pagamento, pela UTC Engenharia, de R$ 4 milhões em propina, dinheiro que foi usado em caixa 2 em sua campanha derrotada ao governo de Mato Grosso do Sul, em 2006.

 

Agência Estado

Adriano Nogueira

TAGS