PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Lúcio Funaro relata ao STF invasão em sua casa

01:30 | 13/09/2017

A defesa do corretor e delator Lúcio Bolonha Funaro protocolou petição no STF na qual informa que sua residência em São Paulo (SP) foi invadida no domingo, 10. No documento enviado ao STF, o advogado do corretor, Bruno Espiñeira, afirma que a esposa de Funaro, Raquel Pitta, e sua filha moram na casa e que a tentativa de invasão se deu por meio do imóvel vizinho, de propriedade do empresário Joesley Batista.

“Durante a invasão, os (três) indivíduos atingiram a varanda dos quartos da residência e, ao serem vistos, fugiram sem levar nada”, afirma a defesa do delator. Funaro assinou um acordo de colaboração premiada com a Procuradoria-geral da República no último dia 22 de agosto Parte do seu acordo foi utilizada pela Polícia Federal no relatório final sobre o “quadrilhão” do PMDB da Câmara dos Deputados. Apontado como integrante do núcleo operacional/financeiro do PMDB da Câmara, Funaro detalhou aos investigadores como intermediava a coleta e distribuição de propina para políticos do grupo do presidente Michel Temer.

Agência Estado

TAGS