Participamos do

PF prende aliados de governador

01:30 | Ago. 16, 2017
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia
[FOTO1]

A Operação Anteros, da Polícia Federal, prendeu ontem dois aliados próximos do governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD). Adelson Freitas dos Reis e Magali Cristina da Silva, funcionários da Assembleia Legislativa do Estado, foram presos em regime temporário por suspeita de envolvimento no esquema de inclusão de servidores fantasmas nos quadros da Casa.


A Operação Anteros foi deflagrada por ordem do ministro Raul Araújo Filho, da Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça.

O governador foi alvo de buscas. A PF vasculhou dois endereços de Robinson. Também recolheu documentos em batida na sede do Governo do Rio Grande do Norte e na Assembleia Legislativa.


A suspeita da PF é que o governador teria tentado comprar o silêncio de um delator da Operação Dama de Espadas, investigação sobre esquema de funcionários fantasmas que predominou no Legislativo estadual entre 2006 e 2015, período em que os desvios teriam alcançado cerca de R$ 5 milhões.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A PF poderá pedir ampliação do prazo de prisão temporária imposto aos antigos assessores de confiança de Robinson. Adelson e Magali serão interrogados.


Robinson Faria foi deputado estadual por seis mandatos. Ele presidiu a Assembleia do Rio Grande do Norte entre 2003 e 2010. Como governador, ele desfruta de foro privilegiado no Superior Tribunal de Justiça.

Agência Estado

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente