Participamos do

Os estragos do relator

01:30 | Jul. 11, 2017
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Henrique Araújo, editor-adjunto de Conjuntura


Que o parecer do relator Sergio Zveiter (PMDB-RJ) acataria a denúncia contra Michel Temer, isso já se esperava. Que a peça preparada por um correligionário de Temer seria tão dura, não. Mais que o conteúdo, foi o tom enfático do relator que apontou para uma virada de mesa na CCJ ontem: o presidente está perdendo a guerra. E o pior: no seu campo de batalha. Se, na esfera jurídica, com processo aberto no Supremo e uma denúncia engatilhada por Rodrigo Janot, o peemedebista tem sido alvo de flechadas, no Congresso ele passou a sofrer reveses constantemente. Uma a uma, Zveiter desconstruiu as principais armas da defesa de Temer, rejeitando a acusação de que a denúncia seria fantasiosa por se amparar em gravação. Também afirmou que os fatos relatados pela Procuradoria Geral da República (PGR) são graves e precisam de apuração rápida. Na batalha que enfrenta para se manter no cargo, e cujo capítulo final começou ontem, Temer largou atrás.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente