PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Gleisi não atuou em decisão, afirma Dilma

2017-07-29 01:30:00

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) afirmou ontem, em depoimento à Justiça Federal de Porto Alegre, que a senadora Gleisi Hoffman (PT-PR) não participou da manutenção de Paulo Roberto Costa como diretor da Petrobras.


Dilma é testemunha de defesa de Gleisi, na ação penal da Lava Jato que investiga ela e seu marido, ex-ministro do Planejamento Paulo Bernardo. Em delação premiada, Paulo Roberto Costa afirmou que a senadora recebeu R$ 1 milhão para a campanha da petista ao Senado Federal em 2010.


“Ela (Gleisi Hoffmann) não participava desta decisão. Não era do âmbito dela. A senadora é uma pessoa bastante séria e extremamente rígida, quando se trata de assuntos não só administrativos, mas relativos a execução de orçamento”, disse a ex-presidente. No depoimento, Dilma pontuou que o executivo foi demitido da estatal em 2011 quando Gleisi Hoffman estava no Planalto como ministra da Casa Civil.


Gleisi e Paulo Bernardo são réus, acusados de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, desde setembro do ano passado. Paulo Bernardo chegou a ser preso, mas foi solto seis dias depois.


Por fim, Dilma Rousseff também assegurou desconhecer qualquer esquema envolvendo partidos políticos para indicação de cargos na estatal. (Agência Estado)

 

Adriano Nogueira

TAGS