Participamos do

Protestos se espalham pelo País, mas adesão é baixa

01:30 | Mai. 22, 2017
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia
[FOTO1]

Manifestantes ligados a centrais sindicais e a movimentos de esquerda se reuniram ontem em diversas cidades do País. Eles protestaram contra Michel Temer e a favor de eleições diretas. No Rio de Janeiro, em Brasília e Recife os protestos tiveram pouca adesão na manhã.


Na capital federal, cerca de 350 pessoas se reuniram em frente ao Museu da República. De acordo com o tenente Marcus Uitálo Menezes, da Polícia Militar do DF, o ato, iniciado às 10h e encerrado pouco mais de duas horas depois, foi pacífico.


As manifestações foram motivadas pela delação premiada dos empresários Joesley e Wesley Batista, donos da JBS. No sábado, o presidente Michel Temer afirmou que segue na Presidência da República e pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a suspensão do inquérito que o investiga.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Em São Paulo, os manifestantes se concentraram por volta das 15h em frente ao vão livre do Masp, na Avenida Paulista. o ex-senador Eduardo Suplicy (PT) discursou pedindo o afastamento de Temer e a realização de eleições diretas. A chuva que caiu na capital paulista desde o início da manhã frustrou a expectativa dos organizadores.


Em Belo Horizonte, os manifestantes se reuniram às 9h na Praça da Liberdade e seguiram para a Praça Sete, tomando ruas do centro da capital mineira. O senador Aécio Neves, do PSDB, que é mineiro, foi outro alvo das manifestações.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente