Participamos do

Base defende e oposição critica indicação de Moraes

01:30 | Fev. 07, 2017
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A indicação do ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, para assumir uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF) repercutiu na Câmara e no Senado entre parlamentares da base e oposição.


Enquanto aliados de Michel Temer consideraram positiva a escolha, a oposição avalia que o nome de Moraes gera conflito pelo fato de ele poder vir a ser o revisor de processos da Lava Jato que tramitam na Corte e que têm integrantes do governo como investigados, entre eles o próprio presidente, citado dezenas de vezes .


“Foi uma excelente escolha. Alexandre de Moraes é muito preparado e tem extraordinária capacidade jurídica”, disse o líder do PSDB na Câmara, Ricardo Tripoli (SP). O correligionário de Moraes, Raimundo Gomes de Matos, afirmou que é natural o indicado ter afinidade com o presidente. “Precisa ter conhecimento profundo constitucional, mas também tem que ter alguma afinidade. Qualquer cidadão deve ter uma posição política”, defendeu.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) considerou a indicação um “escândalo” e afirmou que o ministro deveria recusar a indicação, uma vez que apresentou tese de doutorado questionando a prática da qual é beneficiado no momento. “Com tantos juristas conceituados no País, fazer uma indicação como essa? Seu maior feito como secretário de Segurança em São Paulo foi transformar o PCC em uma força nacional criminosa”, disse.


O deputado André Figueiredo (PDT) criticou a “nomeação política” e afirmou que havia quadros melhores. “Teriam nomes bem mais qualificados para indicar”,
falou. (Wagner Mendes)

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente