PUBLICIDADE
NOTÍCIA

O começo ruim leva ao futuro de incerteza

01:30 | 23/02/2017

Guálter George, editor-executivo de Conjuntura


Alexandre de Moraes terá que mudar sua postura, estilo e comportamento para ser considerado uma novidade capaz de ajudar o Supremo Tribunal Federal (STF) a enfrentar, e superar, uma das crises mais sérias de sua história. A composição atual da Corte, já motivo de questionamentos com força bastante para colocar em dúvida sua própria credibilidade, ganha com ele um elemento de polêmica a mais. É alguém que saiu de um governo que tem parte dos seus integrantes e apoiadores a caminho de um encontro quase inevitável com a justiça, como efeito da Lava Jato, mas que diz, hoje, considerar-se totalmente isento para qualquer julgamento que lhe chegue à responsabilidade. Será? O atropelo que ele representa é de tal monta que somente o tempo poderá mostrar, no futuro, se havia verdade no compromisso de imparcialidade que ele assumiu durante a formal sabatina pelos senadores. Em resumo, o ex-ministro da Justiça terá que frustrar muito as expectativas ruins criadas em torno de sua indicação para mostrar-se um acerto de Michel Temer diante do momento delicado que está levando-o ao STF.

TAGS