PUBLICIDADE
Jornal

Coaf vê R$ 632 mil atípicos de Flávio, diz revista

| MOVIMENTAÇÃO SUSPEITA |

26/01/2019 14:39:41
REVISTA VEJA publicou matéria sobre movimentação financeira de Flávio Bolsonaro
REVISTA VEJA publicou matéria sobre movimentação financeira de Flávio Bolsonaro

Um novo trecho do relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), obtido pela revista Veja, aponta transações bancárias do deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) que estariam acima da sua capacidade financeira. Segundo o documento, o filho do presidente teria movimentado mais de R$ 632 mil entre agosto de 2017 e janeiro de 2018.

O valor recebido, nos cálculos do órgão, está cerca de R$ 90 mil acima do que ele teria recebido com seu salário de deputado estadual e de sua atividade como empresário, em uma franquia da marca de chocolates Kopenhagen. Segundo a revista, o relatório do Coaf não informa se uma nova fonte de dinheiro, além das duas atividades, foi identificada.

A revista ainda coloca em xeque as declarações do parlamentar que, à TV Record no dia 20 de janeiro, disse que teve rendimentos maiores como empresário do que como deputado. Segundo o relatório citado na reportagem, no período de seis meses analisado, Flávio teria recebido R$ 131 mil com seus salários na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), e R$ 120 mil com a empresa.

O parlamentar não se pronunciou sobre o novo trecho do relatório. Anteriormente, o parlamentar negou irregularidades e disse que é "vítima" de uma perseguição judicial e midiática.

Ontem, o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, evitou comentar as investigações a Flávio Bolsonaro. Mas frisou: "A lei é para todos". Ele repetiu que a questão pertence ao senador eleito. "Temos que esperar o trabalho que está sendo feito pelo Ministério Público do Rio de Janeiro em termos de investigação. E que depois sigam os trâmites normais de qualquer processo judicial." (Agência Estado)

TAGS