PUBLICIDADE
Jornal

Bolsonaro reassume a Presidência hoje às 7 horas, diz porta-voz

| saúde | O presidente tem apresentado evolução positiva e poderá receber ministros e até despachar do hospital

01/02/2019 03:47:13

Jair Bolsonaro (PSL) deve reassumir a Presidência da República às 7 horas da manhã de hoje, de acordo com o porta-voz da Presidência da República, Otávio Santana do Rêgo Barros. Nesta quarta, de acordo com Rêgo Barros, o presidente poderá começar a receber a visita de ministros, ponderando, no entanto, que a recuperação do presidente requer "certos cuidados".

"A despeito de algumas restrições, ele já se encontrará amanhã em condições. Naturalmente nós tentaremos evitar que estes despachos aconteçam de maneira rotineira que possa vir a cansá-lo. Ele encontrar-se-á em condições, como o planejado anteriormente, de reassumir a presidência amanhã (hoje)", afirmou.

Há um dispositivo montado dentro do Hospital Israelita Albert Einstein pelo Gabinete de Segurança Iinstitucional (GSI) com equipamento e possibilidade técnica que permitem a Bolsonaro orientar seus ministros e até despachar.

De acordo com o boletim médico, as visitas ao presidente são restritas. Rêgo Barros destacou que seguem com ele no hospital a primeira-dama Michelle Bolsonaro e o filho Carlos Bolsonaro, que é vereador no Rio de Janeiro pelo PSC.

Rêgo Barros afirmou também que o presidente tem tido evolução bastante razoável. "Os próprios doutores me comentaram uma evolução muito positiva nesta cirurgia. Claro que pela preparação, claro que porque o presidente é um homem muito forte", afirmou.

Ontem, pelo Twitter, o presidente agradeceu pelas orações por sua recuperação. "Foram tempos difíceis, consequência de uma tentativa de assassinato que visava destruir não só a mim, mas a esperança de muitos brasileiros num futuro melhor. Agradeço a Deus por estar vivo, aos profissionais que cuidaram de mim até aqui e a todos vocês pelas orações! Estou bem", escreveu em sua rede social.

O quadro de Bolsonaro manteve-se estável durante o dia, sem sangramentos ou qualquer outra complicação, informou boletim médico divulgado na tarde de ontem, pelo Hospital Israelita Albert Einstein. Bolsonaro foi submetido na última segunda-feira, 28, a uma cirurgia para retirada da bolsa de colostomia.

Ele permanece em jejum oral e recebe analgésicos e hidratação endovenosa. Bolsonaro sentou-se à tarde em poltrona e realizou fisioterapia respiratória e motora com bom desempenho, afirma o boletim médico. "Por ordem médica, as visitas são restritas", finaliza o boletim, assinado pelos médicos Antônio Luiz Macedo (cirurgião), Leandro Echenique (clínico e cardiologista) e Miguel Cendoroglo, diretor-superintendente do hospital. (Com agências)

TAGS