VERSÃO IMPRESSA

O cinquentão Ruffalo

Celebrando o sucesso de Hulk e a vinda de novos trabalhos no cinema e na TV, inclusive com produção sua explorando seu lado produtor, o ator de Spotligth chega aos 50 anos de idade em seu melhor momento profissional

00:00 | 26/11/2017

[FOTO1]
Pensar no Hulk e não se lembrar de primeira da face de Mark Ruffalo, à mostra como o Bruce Banner, o cientista meio desajeitado que compõe a versão do gigante esmeralda da Marvel Cosmic, criado originalmente há 55 anos, é quase impossível. Apesar de figuras totalmente diferentes, os dois dividem a fama e as altas aventuras também. 


Há cinco anos na pele do super-herói, desde Os Vingadores (2012), a vida profissional do norte-americano, que completou 50 anos de idade no último dia 22 de novembro, ganhou mais diversão. É o que ele demonstra em seu perfil no Instagram (@markruffalo), onde ultrapassa os seis milhões de seguidores e arranca sorrisos fáceis com fotos suas usando fantasia do personagem!
 

A última de Ruffalo como o Hulk está em cartaz, hoje, nas principais salas de cinema do País. Ele surge em Thor: Ragnarok (2017). Com doses de Immigrant Song, de Led Zeppelin, misturado à comédia, para a surpresa dos fãs, o filme é a continuação de Thor (2011), mas quem ganha destaque, ou pelo menos novo olhar, se prestarmos atenção, é o homem verde.
 

No longa de direção de Taika Waititi, o mesmo de Moana: Um Mar de  Aventuras (2016) e Lanterna Verde (2011), Mark Ruffalo inaugura nova fase do protagonista de série em quadrinhos. “É onde isso começa, e é o começo – basicamente uma pequena versão do ‘Planeta Hulk’. Agora que os fãs têm isso, vamos começar a separação entre o Hulk e o Banner. O Hulk agora pode ser ele próprio, e o Banner pode ser a pessoa que ele é sem o medo de ficar excitado demais todo o tempo”, respondeu ao site americano Collider.
 

Além do ator, que compra briga no início com o amigo dono do martelo mais pesado do mundo (Chris Hemsworth, 34) - uma das atrações no trailer promocional do filme, o elenco ainda é composto por Cate Blanchett, 48, apresentada como a Deusa da Morte, Hela, a atriz Tessa Thompson, 34, no filme, Valkyrie, e Tom Hiddleston, 36, o Loki.
 

Já com planos de viver mais dias de Hulk, Mark Ruffalo, que bem antes da nova estratégia para o “verdão” nas telonas encarou adrenalina em Homem de Ferro 3 (2013), é esperado em mais duas sequências de Vingadores, Vingadores: Guerra Infinita (2018) e Vingadores 4 (2019).

POR TRÁS DO HULK
 

O norte-americano, indicado ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante por Spotlight (2016), é um premiado ator que começou carreira com os pés no teatro. Mas foi só no ano 2000 que seu ímã ao reconhecimento pegaria carga. Estreou em Conta Comigo e tudo a partir de então mudou.
 

A paixão por cinema independente alternaria com aparições suas em grandes produções estadunidenses, entre elas de drama e romance. O ator do elogiado Minhas Mães e Meu Pai (2010), no qual contracena com Julianne Moore, 56, e de Foxcatcher - Uma História que Chocou o Mundo (2014) está em uma série de filmes que gostaríamos de assistir mais uma vez: Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças (2004); E Se Fosse Verdade (2005), uma história de amor com a atriz do clássico Legalmente Loira (2001), Reese Witherspoon, 41; De Repente 30 (2004), com Jennifer Garner, 45, como a mocinha; e Truque de Mestre (2013).

MULTIFACETADO


A pinta de intelectual não é à toa quando, na vida real, também assume o papel de diretor, produtor e roteirista. Com mais de 20 anos de entrega à sétima arte, Mark Ruffalo coleciona trabalhos ambiciosos, como o The Normal Heart (2014). Foi com ele que o cineasta venceu o Emmy Awards 2014 de Melhor Minissérie ou Telefilme, o Globo de Ouro de Produção em Minissérie ou Telefilme e mais duas importantes premiações, também na época.
Em 2018, em paralelo ao cinema, engata a produção executiva de I Know This Much Is True. A série de drama, em breve, na HBO, que também será estrelada por Ruffalo. Até lá, fique com Thor: Ragnarok, com o incrível Hulk: Youtu.be/UvNnqWLruXA.

JULLY LOURENÇO

TAGS