PUBLICIDADE
Jornal
VERSÃO IMPRESSA

O Brasil precisa das ciências humanas

29/05/2019 01:38:05
Ronivaldo Maia
Vereador de Fortaleza (PT)
Ronivaldo Maia Vereador de Fortaleza (PT) (Foto: O POVO)

Mais uma vez Bolsonaro fere a Constituição ao cortar investimentos em cursos de ciências humanas, agora ferindo o artigo 207, que define: "as universidades gozam de autonomia didático-científica, administrativa e de gestão financeira e patrimonial (...)".

Em 1933, os nazistas iniciaram a queima de livros e começaram a perseguir filósofos, sociólogos, historiadores e outros pensadores. Milhares foram obrigados a fugir do país, entre eles Theodore Adorno e Sigmund Freud. A Ditadura Militar de 1964 também retirou o ensino de Sociologia e Filosofia, justamente por serem matérias que fariam a juventude pensar e questionar o regime.

Além disso, o número de alunos de graduação desses cursos representa apenas 2% do total nas universidades, cujos conhecimentos são baseados em fatos empíricos, resultado de densas observações e acompanhamentos. Os resultados dos seus estudos são obtidos pela utilização de rigorosos métodos de levantamento e análises de dados, e não podem ser entendidos como simples doutrinação.

Os brasileiros devem esquecer as perguntas sobre quem somos, de onde viemos, para onde vamos? A Filosofia e a Sociologia servem para refletir sobre a vida, sobre os seres humanos e seu sistema social, político e econômico.

Devo lembrar que o Iluminismo, movimento que contribuiu para o progresso da humanidade e saída da Idade Média, tinha como ideal a extensão dos princípios do conhecimento crítico a todos os campos do mundo humano.

As disciplinas estão presentes nos diferentes contextos e vêm fornecendo contribuições extremamente relevantes para os diversos problemas, como violência e desigualdades sociais e contribuem para a formação de políticas públicas.

Convém lembrar que políticas públicas são ações e programas desenvolvidos pelo Estado para garantir e colocar em prática direitos para garantir o bem-estar da população. A análise, projeção e execução desses processos passam por estudos sociológicos. Todo Estado Democrático de Direito necessita das ciências humanas. Eu, como professor, estarei na linha de frente contra esse retrocesso proposto por Bolsonaro. 

 

Ronivaldo Maia